Danos climáticos ainda em análise

Os estragos provocados pelas geadas em regiões do Centro-Sul do país na semana passada, que prejudicaram mais seriamente a produção agrícola do Paraná, ainda estão sendo avaliados. No caso das hortaliças, o cinturão mais afetado foi o da capital paranaense. Outras culturas, como o trigo, café e cana-de-açúcar, também foram atingidas.

A Cocamar, de Maringá, umas das principais cooperativas agrícolas do Estado, informou, em nota, que as lavouras de milho e trigo em suas áreas de atuação (principalmente no norte do Paraná) tiveram perdas de 15% a 30% devido às geadas. Essas lavouras estavam em fase de desenvolvimento, mais suscetível ao frio.

Mas no leste do Estado, maior região produtora de trigo do Paraná, as chuvas em junho atrasaram o plantio, o que resultou em um fase de desenvolvimento não muito vulnerável às geadas, de acordo com Marco Antonio dos Santos, da Somar Meteorologia.

De qualquer forma, as geadas da semana passada trouxeram mais danos que as últimas de grande intensidade em 2000, conforme Santos. As temperaturas devem ficar mais amenas nesta semana, sem geadas. E não há previsão de chuvas.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3215290/danos-climaticos-ainda-em-analise#ixzz2aX4SN8ms

Fonte: Valor | Por Carine Ferreira e Fabiana Batista | De São Paulo