.........

DANILO UCHA: Desgauchização – Camil

.........

Desgauchização

MCO COMINICAÇÃO/DIVULGAÇÃO/JC

Uma das 23 fábricas da Camil fica em Itaqui

Uma das 23 fábricas da Camil fica em Itaqui

Mais uma empresa gaúcha, que já não era tão gaúcha, pois se tornou multinacional com sede em São Paulo, vai sair das mãos dos rio-grandenses. A Camil, de Itaqui, que hoje tem 23 fábricas de alimentos no Brasil, Argentina, Chile, Peru e Uruguai, e que cresceu em cima da produção e venda de arroz e feijão, mas também trabalha com pescado e açúcar, foi colocada à venda pelos dois principais sócios, os grupos Gávea Investimentos e Arfei, pelo valor de R$ 5 bilhões. É dinheiro pra burro, como se diz no popular, mas o banco BTG Pactual foi contratado para vendê-la.

Camil II

Em 2013, a Camil faturou R$ 3,6 bilhões, mas se endividou com compras de outras empresas no Brasil e na América Latina e seus principais produtos, o arroz e feijão, deixaram de ser bom negócio porque a população, com melhor renda, abandonou o tradicional prato. Em 35 anos, o brasileiro, que comia 48 quilos de arroz por ano, passou a consumir 38 quilos, e o consumo de feijão diminuiu 15%. O ex-seminarista itaquiense Jairo Quartiero, que construiu a Camil, a partir da década de 1960, não vai ficar pobre, mas deixará o comando de um império da alimentação.

Cub-RS

O Sinduscon-RS divulgou, ontem, o Custo Unitário Básico por metro quadrado de construção do mês de novembro de 2014. Os materiais de construção que mais subiram em novembro foram tinta látex PVA (2,67%) e janela de correr tamanho 1,20m x 1,20m em ferro (2,56%); os que mais caíram, bloco de concreto sem função estrutural 19cm x 19cm x 39cm (-4,53%) e telha fibrocimento ondulada 6mm (-1,88%).

Feliz 2016

Em seu balanço de fim de ano, apresentado, ontem, durante almoço, a Fecomércio-RS, criticou os erros da política econômica seguida pelo governo da presidente Dilma Rousseff e defendeu uma mudança de rumo na economia. O presidente Luiz Carlos Bohn e o economista Marcelo Portugal condenaram os gastos maiores do que a arrecadação, o desequilíbrio das finanças públicas, o peso dos tributos, a falta de investimentos, a volta da inflação e o aumento dos juros. As previsões para 2015 foram muito pessimistas, embora reconheçam que a presidente da República “acertou” ao nomear nova equipe econômica, com pensamento diferente do que vinha sendo seguido nos últimos anos. No âmbito local, criticaram o imposto de fronteira e o piso salarial. Portugal pulou 2015 e desejou “feliz 2016” aos presentes.

Leilão forçado

A criação de cavalos em Bagé também foi atingida pelos escândalos na Petrobras. O executivo da Toyo Setal, Júlio Camargo, um dos delatores da Operação Lava Jato, leiloará 130 animais PSI – 80 éguas e 50 potros – do haras Old Friends, em Bagé, dias 11 e 12, pelos canais rurais de televisão. O haras também será posto à venda.

Empreendedorismo

“A capital gaúcha precisa investir no empreendedorismo com urgência e aproveitar com dignidade a capacidade dos empresários gaúchos.” É o que sugere o especialista Cristiano Diehl Xavier, sócio do Xavier Advogados, para crescer na lista das empresas ativas do País, onde Porto Alegre ocupa a sétima posição. Na frente estão Salvador, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte e São Paulo — que lidera a lista com mais de 1,5 milhão de negócios ativos. A capital do Rio Grande do Sul fechou com pouco mais de 253 mil empresas.

Amprotabaco

O prefeito de São João do Triunfo (PR), Marcelo Hauagge Distéfano, foi eleito, em reunião da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco, em Santa Cruz do Sul, presidente da entidade. Assumirá, em 2015, substituindo o prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst.

Fila

A marca italiana Fila, com mais de 100 anos, criou nova estratégia para voltar a competir no Brasil. O estilo Made in Italy recebeu um audacioso projeto da arquiteta Bel Lobo para sua loja no Shopping Iguatemi, em Porto Alegre, liderada pela Spirito Santo.

Bolsa

A forte queda registrada, ontem, na Bolsa de Valores, abriu olhos e ouvidos do mercado. Vários corretores com os quais conversamos, recomendaram cautela e proteção às aplicações.

O Dia

  • A Fenac e o Sindicato da área da Beleza-RS lançarão, às 9h, em Novo Hamburgo, a Feira Sul Beleza 2015, programada para os dias 8, 9 e 10 de novembro do próximo ano.
  • Último dia do 23º congresso da Apimec, no hotel Plaza São Rafael, debatendo os caminhos para o País voltar a crescer.
  • Saulo Murari Calazans, do escritório Dannemann Siemsen, palestrará no Seminário Internacional de Desenho Industrial, na Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da Pucrs, Prédio 50.
  • A Prática, especializada em Assessoria de Imprensa, Produtos Editoriais e Media Training, passa a responder pela assessoria de imprensa da Dado Bier. 
  • Lançamento do Verão Manjabosco Decor Missoni Home, às 15h, na rua Casemiro de Abreu, 505.
  • A  Iveco,  montadora  de veículos pesados, realizará leilão on-line de caminhões e ônibus semi-novos, utilizados apenas em showrooms de lojas e eventos promocionais. Lances pelo site www.superbid.net.
  • A presidente fundadora da Kinder, fisioterapeuta Bárbara Sybille Fischinger, e outras personalidades, serão agraciados, às 17h, com o Grau Comendador da Ordem do Mérito do Ministério Público-RS, na avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, 80.
  • No Sindicato das Indústrias Metalmecânicas e Eletroeletrônicas de Canoas e Nova Santa Rita, às 18h30min, posse da nova diretoria do Consepro Canoas, que terá como presidente o empresário Werner Spieweck.
  • Grande festa, às 19h, no Theatro São Pedro, em comemoração aos 20 anos da Junior Achievement-RS. Entre os presentes, Jorge Gerdau Johannpeter, Péricles Druck, Wilson Liga e Wilma Araujo Santos.
  • Abertura da exposição Natal Artesanal, às 20h, no Santander Cultural.
  • Inauguração da exposição Retratos em Branco, de Lu Mena Barreto, às 19h30min, na Galeria do Hashi.
  • A Stilgraf GGK e vários fotógrafos lançarão posters  de suas obras, às 19h30min, no Galpon, na rua Alcides Cruz.

 

Fonte: Jornal do Comércio | MARCO QUINTANA/JC

DANILO UCHA
ucha@jornaldocomercio.com.br
Painel Econômico

Coluna publicada em 02/12/2014