.........

DANILO UCHA

.........

Há quem aposte nas ferrovias

DANILO UCHA/JN/ESPECIAL/JC

Claude Domingues Padilha, da Randon

Claude Domingues Padilha, da Randon

Apesar dos grandes projetos brasileiros de obras ferroviárias estarem praticamente paralisados, por falta de dinheiro e de vontade política do governo federal, há quem continue apostando que as ferrovias vão funcionar no futuro. Um deles é o grupo gaúcho Empresas Randon, que está tocando aceleradamente a construção de sua nova fábrica, em Araraquara (SP), onde pretende construir equipamento ferroviário, principalmente vagões. Estão sendo investidos R$ 100 milhões (poderá chegar a R$ 500 milhões), e a meta é inaugurá-la no segundo semestre de 2016, conforme informação de Claude Domingues Padilha, gerente nacional de vendas da Randon Implementos, com quem conversei na Agrishow, em Ribeirão Preto. A nova fábrica não será uma substituição das de Caxias do Sul, mas, sim, uma expansão da capacidade de produção. O Brasil já teve 30 mil km de ferrovias e diminuiu para 28 mil km, mas a Randon aposta que vai haver uma mudança "muito forte e rápida" e, curiosamente, sem concorrência entre trem e caminhão. "Nos demais países do mundo, quanto mais se usa a ferrovia, mais caminhões são necessários; quanto mais avança a ferrovia, mais cresce a demanda por caminhões", garantiu Padilha.

Ferrovias II

O ministro dos Portos, Edinho Araujo, que também esteve na Agrishow, deu-me uma informação interessante e inédita no Brasil: 55% da carga que chegou ao porto de Santos, em março, veio por ferrovia; e 45%, por rodovias. "Essa inversão representa uma vitória na estratégia governamental de tornar mais competitivos nossos terminais e assim contribuir para redução dos custos logísticos, favorecendo especialmente o agronegócio", disse o ministro.
Contra Facchin

O presidente da Sociedade Rural Brasileira, Gustavo Diniz Junqueira, não escondia de ninguém, na Agrishow, na semana passada, sua reprovação à indicação do advogado Luiz Edson Fachin para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. Ao contrário. Sem desmerecer o saber jurídico do indicado, disse que Fachin "tem tratado com desdém o texto constitucional, combatendo o princípio da garantia ao direito da propriedade privada e a proteção da propriedade produtiva, expressamente prevista na Constituição Federal de 1988, como medida essencial de segurança jurídica a quem produz e gera riquezas para o País".
Turismo saúde

O chamado turismo saúde, representado por pessoas que viajam para fazer tratamentos de saúde e cirurgias especiais, cresceu tanto, em Porto Alegre, que passou a fazer parte do Bemtur, Boletim Estatístico Municipal do Turismo, editado pela Secretaria Municipal de Turismo. A nova edição da publicação começou a circular acrescida de informações do Porto Alegre Health Care e hospitais Mãe de Deus, Moinhos de Vento, Santa Casa de Misericórdia e São Lucas.
Celulose

A Celulose Riograndense começou, ontem, em Guaiba, os ajustes finais de equipamentos e processos da nova planta, que será inaugurada, possivelmente, em setembro. O alinhamento entre a linha 1 e a 2 deve demorar seis meses.
Tributos

Os produtores gaúchos de vinhos estão se reunindo em busca de estratégias para tentar reduzir a carga tributária. Os encontros são liderados pelo Instituto Brasileiro do Vinho e Associação Gaúcha de Viticultores.
Angus

Bruce Feinberg, executivo Global de Proteínas da McDonald’s Corporation, os diretores da Arcos Dourados (administradora do McDonald´s) Francisco Rios Centeno e Daniel Boer e os gerentes da JBS Alimentos Fernando Saltão e Luiz Fernando Russo degustaram carne Angus, no restaurante Barbanegra, em Porto Alegre, e aprovaram. O encontro teve por objetivo a troca de informações sobre o Programa de Certificação da Associação Brasileira de Angus, parceiro do McDonald’s no Brasil desde 2011, assim como obter mais informações sobre a produção de Angus em todo o Brasil.

São José do Norte

O município de São José do Norte, na zona marítima do Rio Grande do Sul, registrou queda de 81% em sua arrecadação no primeiro trimestre de 2015, comparado com o mesmo período do ano passado. A prefeitura informou que é reflexo da crise no setor de petróleo e gás, que diminuiu a arrecadação do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (Issqn) que seriam pagos pela empresa Estaleiros do Brasil (EBR), atingida pela crise da construção naval. A redução chegará a R$ 6 milhões/ano.

Sem gato por lebre

Finalmente, o governo Federal regulamentou o comércio de lâmpadas de LED. Foram disciplinadas a fabricação e importação dos produtos com essa nova e moderna tecnologia, que economiza energia elétrica. "É quase que um salvo-conduto para que o consumidor tenha LED de qualidade e não compre gato por lebre", comenta Gilberto Grosso, CEO da Avant e especialista em iluminação.

Endoscopia

O Hospital Ernesto Dornelles comemora o primeiro ano da sua nova Unidade de Endoscopia, que já superou todas as expectativas de quantidade, qualidade e satisfação dos clientes. O novo serviço já realizou, até o momento, mais de 8.000 procedimentos. São 25 médicos, anestesistas e enfermeiros que usam os equipamentos mais modernos, inclusive para detectar lesões pré-malignas.
O Dia

  • Inauguração do prédio Capemisa-Aplub, nova sede da Federação Gaúcha de Futebol, às 21h, na avenida Ipiranga, 10, bairro Praia de Belas.

 

Fonte: Jornal do Comércio |

DANILO UCHA
ucha@jornaldocomercio.com.br
Painel Econômico

Coluna publicada em 04/05/2015