Curta – Comissão de corretagem

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Paulo de Tarso Sanseverino determinou a suspensão de todas as ações em trâmite no país que discutem a validade da cláusula contratual que transfere ao consumidor a obrigação de pagar comissão de corretagem e taxa de assessoria técnico-imobiliária (Sati), bem como a prescrição da pretensão de restituição dessas parcelas, temas que serão analisados por meio de recurso repetitivo. Segundo o magistrado, a suspensão de todos os processos "confere maior efetividade ao sistema de julgamento de recursos representativos da controvérsia", pois "evita-se a realização de atos processuais que, ao final, poderão se revelar inúteis, bem como se previne a prolação de decisões conflitantes da orientação a ser firmada"

Fonte : Valor.