.........

Crédito impulsiona venda de máquinas agrícolas

.........

Nem o cenário de estiagem que já afeta lavouras gaúchas é capaz de alterar as previsões de boas vendas traçadas para o segmento de máquinas no próximo ano. Nos últimos 12 meses, a alta chega a 10,1%, segundo o Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers).

Parte desse resultado se deve à manutenção de programas de crédito oferecidos pelo governo federal (veja quadro abaixo), como o Programa de Sustentação de Investimentos (PSI).

Para José Carlos Pedreira de Freitas, diretor adjunto da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, além dos incentivos, a alta do preço das commodities, como soja e milho, ajuda a explicar o desempenho.

Responsável por 65% do que é produzido no país, a indústria gaúcha superou a média nacional de vendas. O presidente do Simers, Claudio Bier, projeta uma indústria ainda mais robusta para o próximo ano:

– A temporada positiva é decorrente também das excelentes safras de GRÃOS obtidas nos últimos anos. Como o IBGE projeta um 2012 bom para o campo, nossa expectativa se mantém otimista, apesar do temor trazido pela estiagem – afirma.

Fonte:  ZH | ROBERTO WITTER