.........

Cotrimaio promove reestruturação

.........

Mais de três anos depois de ter sido atingida em cheio pela crise global de 2008, a cooperativa Cotrimaio, de Três de Maio (RS), está concluindo um plano de reestruturação para colocar as finanças em ordem, retomar o crescimento e recuperar a rentabilidade.

O programa inclui alongamento e redução de dívidas, venda de ativos, reorganização das operações de varejo e um projeto para ampliar a fatia da produção leiteira nos negócios, focados até agora na venda de soja, trigo, milho e insumos. A gestão também foi reforçada com a contratação do ex-diretor de agronegócios do Banco do Brasil, Derci Alcântara, como principal executivo da cooperativa.

Segundo o vice-presidente da Cotrimaio, Antônio Wünsch, uma das metas é, já a partir de 2013, reverter a curva descendente do faturamento bruto, que caiu de R$ 632,1 milhões em 2007 para R$ 430,5 milhões em 2011. Neste ano a receita ainda deve ficar abaixo dos R$ 400 milhões, prejudicada pela seca no Estado que reduziu o recebimento de soja para 1,4 milhão de sacas, ante as 3 milhões da safra passada.

Mas a prioridade é recuperar margens. No ano passado, o resultado líquido da Cotrimaio recuou para R$ 1,9 milhão, ante R$ 2,3 milhões no exercício anterior e R$ 4,4 milhões em 2009. "Até 2016 queremos chegar a um resultado de R$ 10 milhões e a um faturamento de R$ 500 milhões", revela Wünsch.

Para chegar lá, a primeira providência foi enfrentar a falta de capital de giro e o passivo financeiro, que explodiu quando a crise de 2008 derrubou os preços das commodities agrícolas e provocou a alta do dólar, do endividamento relativo a operações de pré-pagamento de exportações e dos custos dos insumos. Somando as parcelas dos bancos, dos fornecedores e de parte dos 11,6 mil cooperados, a dívida da Cotrimaio é de R$ 80 milhões.

Parte deste montante será reestruturada com o empréstimo assinado na semana passada com o Banrisul, o Badesul (ambos controlados pelo governo do Rio Grande do Sul) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Os três repassarão para a cooperativa R$ 30 milhões em recursos do Programa de Capitalização das Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro), do BNDES.

Desse total, R$ 18 milhões serão pagos aos associados e R$ 12 milhões servirão para alongar e reduzir os custos de dívidas bancárias corrigidas pelo IPCA mais 10% a 12% ao ano e com prazo de vencimento de até dois anos. Já o Procap-Agro custará no máximo 6,75% ao ano (Wünsch ainda pretende assinar um aditivo para aproveitar a queda da taxa para 5,5%, na quinta-feira) e será pago em seis anos, incluindo dois anos de carência.

Outros R$ 16 milhões devidos ao banco Indusval já haviam sido refinanciados pelo Procap-Agro em 2011. Além disto, desde o ano passado foram vendidos alguns ativos, incluindo áreas de terra, caminhões e parte das cotas da Cotrimaio na central CCGL (lácteos), que renderam mais R$ 20 milhões e foram usados no pagamento de dívidas e como capital de giro. A cooperativa também tem participação na central Coceagro, que industrializa soja e trigo.

O próximo passo será a incorporação dos 14 supermercados da Cotrimaio, que devem gerar uma receita bruta de R$ 40 milhões neste ano, a uma rede que está sendo montada com outras cooperativas para reduzir custos e aumentar a rentabilidade do negócio. O acordo deve ser firmado em 30 dias e o faturamento combinado da rede já deverá chegar a R$ 230 milhões em 2012, mas a meta é alcançar R$ 1 bilhão em cinco anos. A Cotrimaio terá uma participação de 25% e vai transferir para a operação 250 dos atuais 700 funcionários.

O plano da cooperativa de Três de Maio inclui ainda a ampliação da captação de leite de 100 mil para 600 mil litros por dia, com a associação e capacitação de mais 2 mil cooperados em até três anos. Para isso, ela está negociando uma linha de crédito com o governo do Estado para financiar o treinamento e a venda de equipamentos para os produtores. De acordo com Wünsch, o projeto pode elevar a participação do setor leiteiro de menos de 6% para até 30% do faturamento anual da Cotrimaio no período.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/2734728/cotrimaio-promove-reestruturacao#ixzz1zTLmmxNk

Fonte: Valor | Por Sérgio Ruck Bueno | De Porto Alegre