Copersucar investe em estocagem

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou, na última sexta-feira, o financiamento de R$ 500 milhões para a Copersucar, maior trading de açúcar e etanol do mundo. Os recursos são do programa BNDES de apoio ao setor sucroalcooleiro (BNDES PASS), que se destinam à estocagem de etanol combustível.

Como informou o banco de fomento, o desembolso foi feito por meio de uma operação indireta, a ser realizada por meio dos bancos Itaú BBA, Santander Brasil, Bradesco e Safra. Segundo o gerente do departamento de biocombustíveis do BNDES, Marcio Wegmann, o financiamento indireto para esse programa faz mais sentido, porque as garantias são por estoque de etanol. Em 2010, a mesma empresa já havia feito outra operação indireta, também pelo PASS, no valor de R$ 190 milhões.

No último ano-safra, a Copersucar foi responsável por comercializar 7,8 milhões de toneladas de açúcar para os mercados interno e externo, o que corresponde a 11% do comércio global do setor. Além disso, após a recente aquisição do controle da americana Eco-Energy, a companhia passou a ser a maior empresa comercializadora de etanol do mundo e vendeu, somente no último ano-safra, 4,5 bilhões de litros do combustível, o que corresponde a 20% de toda a produção brasileira.

O programa BNDES PASS tem uma dotação de R$ 1 bilhão, dos quais desembolsou R$ 35 milhões. O montante é referente a três operações, segundo informação exclusiva obtida pelo ValorPRO – serviço de tempo real do Valor. Segundo o banco de fomento, a carteira atual do programa é de R$ 790 milhões, sendo R$ 341 milhões contratados, R$ 432 milhões aprovados e R$ 17 milhões em análise. As usinas produtoras de etanol poderão contar com recursos adicionais, ainda, do Banco do Brasil, no valor de R$ 1 bilhão. Procurada, a instituição não informou o quanto desembolsou para o programa até agora.

Segundo o banco de fomento, o objetivo do BNDES PASS é financiar a estocagem de etanol combustível para usinas, destilarias, cooperativas de produtores e empresas comercializadoras de etanol e distribuidoras de combustível. O programa tem período curto de amortização, que vai de fevereiro a agosto do ano que vem, a depender da localização geográfica do cliente, e tem custo fixo, com taxa de juros de 7,7% ao ano.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3262890/copersucar-investe-em-estocagem#ixzz2eOjxCGj5

Fonte: Valor | Por Elisa Soares | Do Rio