.........

Cooperativas investirão R$ 1,7 bilhão

.........

Vergilio Perius destacou a importância do setor para o PIB estadual<br /><b>Crédito: </b> VINÍCIUS RORATTO

Vergilio Perius destacou a importância do setor para o PIB estadual
Crédito: VINÍCIUS RORATTO

No Ano Internacional do Cooperativismo, estabelecido pela Organização das Nações Unidas, a Organização das Cooperativas do Rio Grande do Sul (Ocergs) divulgou, ontem, na Federasul, o relatório "Expressão do Cooperativismo Gaúcho". Pela pesquisa, as 1.026 cooperativas gaúchas investirão R$ 1,7 bilhão até dezembro. O ramo agropecuário lidera com previsão de R$ 890,4 milhões em projetos de agroindústrias, silos e fábricas de rações, dentre outros. Segundo o presidente da Ocergs, Vergilio Perius, 90% dos recursos são próprios do setor que, em 2011, faturou R$ 27 bilhões, um crescimento de 25,2% sobre o ano anterior. O segmento agropecuário foi o mais expressivo também nesse quesito, totalizando R$ 18,7 bilhões. O presidente da Federasul, Ricardo Russowsky, exaltou a importância das cooperativas. "Já é um bom sistema e ficará melhor."
Para a Ocergs, a participação das cooperativas, de 11,31% do PIB estadual em 2011, pode melhorar. Junto com a Federação das Cooperativas Agropecuárias (Fecoagro), a Ocergs busca reestruturar o setor, que responde por 69,3% do faturamento cooperativo. Para isso, serão desenvolvidas parcerias. Segundo o presidente da Fecoagro, Rui Polidoro, há tendência de redução dentre os atuais 166 empreendimentos e constituição de centrais. Hoje, 49 cooperativas participam de um projeto de reestruturação a ser finalizado em 2015. O presidente da Central Sicredi, Orlando Müller, representando o sistema de crédito, e o vice-presidente da Ocergs, Irno Pretto, o de saúde, destacaram que, assim como nestes segmentos, a constituição de centrais tende a ser adotada no agropecuário. À tarde, sessão solene na Assembleia Legislativa marcou das datas comemorativas do cooperativismo.

Fonte: Correio do Povo