.........

CNA lança programa para agropecuária de baixo carbono

.........

Senadora Kátia Abreu vai assinar termo de cooperação com parceiros do Projeto Biomas

Fonte:  Globo Rural On-Line

CNA está desenvolvendo estratégias para estimular a agricultura de baixo carbono

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) está desenvolvendo estratégias para o incentivo da agropecuária de baixo carbono. Uma das medidas é o Programa de Governança Climática para uma Agropecuária de Baixo Carbono (PABC), que será lançado nesta quarta-feira (08/06) pela senadora Kátia Abreu, presidente da entidade. O programa pretende contribuir para a adoção de medidas efetivas que transformem em vantagem competitiva as oportunidades existentes no atual cenário de mudanças climáticas.
Organizar e desenvolver ações que incentivem os produtores rurais a utilizar tecnologias de baixo carbono, contribuindo para a redução de emissões de gases de efeito estufa, são algumas das medidas que o projeto vai por em prática. Estão incluídos no programa a criação do Observatório do Clima e acordos de cooperação com entidades nacionais e internacionais que possam contribuir para a efetividade desta política, em consonância com a Convenção do Clima, do Protocolo de Quioto e a Política Nacional de Mudanças Climáticas.

Projeto Biomas
Durante o evento, também serão assinados termos de cooperação técnica entre a CNA, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e as empresas Monsanto e John Deer Brasil, em apoio ao Projeto Biomas, que a entidade desenvolve desde fevereiro de 2010, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) nos seis biomas brasileiros. O projeto, apresentado internacionalmente durante a Conferência das Partes sobre o Clima (COP 16), da Organização das Nações Unidas (ONU), em Cancún, no México, desenvolverá soluções técnico-científicas para a proteção e o uso sustentável das áreas rurais nos diferentes biomas. Trata-se de um projeto pioneiro no mundo, que permitirá uma boa convivência entre produção e preservação do meio ambiente.

Apoio ao Conhecimento

Também será lançado nesta quarta-feira o Fundo de Apoio ao Conhecimento Científico (FACC), com o objetivo de apoiar pesquisas científicas que envolvam a geração de conhecimento e a adaptação de novas tecnologias, que se traduzam em produtos e processos acabados, priorizando tecnologias limpas e sustentáveis. Com esse Fundo, a CNA pretende financiar bolsas de estudo para mestrado e doutorado nas áreas de agrociência e direito fundiário, voltadas especialmente para agricultura de baixo carbono, matas ciliares e agricultura de precisão. A expectativa da CNA é encontrar parceiros para conceder 300 bolsas de estudo, nos próximos três anos.