Câmara Setorial do Arroz encaminhará pedido de apoio à atingidos por enchentes

Realizada na manhã desta quinta-feira durante a Abertura Oficial da Colheita do Arroz, em Alegrete (RS), a reunião da Câmara Setorial do Arroz do Ministério da Agricultura definiu que encaminhará documento à pasta pedindo apoio para os produtores atingidos pelas enchentes do final do ano de 2015 no Rio Grande do Sul, especialmente na Fronteira Oeste e Depressão Central.

Conforme o presidente da Câmara e presidente da Comissão do Arroz da Farsul, Francisco Schardong, será feito pedido especial para estes produtores por causa das grandes perdas causadas pelas chuvas, o que vem comprometendo a renda dos arrozeiros da região. "Um documento será entregue com uma moção feita a pedido da Federarroz e com o apoio da Câmara para que se solicite um tratamento diferenciado para os produtores, especialmente da Depressão Central, com uma janela de excepcionalidade, pois a situação foi muito complicada para estes agricultores", salienta.

O presidente da Federarroz, Henrique Dornelles, afirma que os prejuízos ultrapassaram os R$ 500 milhões. "Encaminhamos uma solicitação que o ministério olhe para o setor e dê uma atenção especial para os produtores da Fronteira Oeste e Depressão Central. Precisamos de uma linha de crédito para equalização e dar um pouco mais de segurança para os produtores duramente atingidos pelas enchentes", ressalta.

Os dirigentes garantiram durante a reunião que o fato da redução na produção não irá afetar o abastecimento de arroz no Brasil, onde o consumo é estimado em 12 milhões de toneladas, e por isso não há a necessidade de importação do cereal. "A medida em que o Rio Grande do Sul foi atingido pelas enchentes e tivemos quebra significativa, se voltam ao Estado todas as atenções já que há um temor que faltará arroz no Brasil. Pudemos verificar pelo setor industrial e produtivo de que não existe qualquer risco de desabastecimento e que teremos condições de atender este mercado", avalia Dornelles.

Foto: Flávio Burin/Federarroz/Divulgação

Federarroz

Fonte: Farsul