.........

CÂMARA NOTÍCIAS – Agricultura e Defesa do Consumidor vão acompanhar Operação Carne Fraca

.........

Reunião de instalação da comissão e eleição do novo presidente. Presidente eleito, dep. Sérgio Souza (PMDB-PR)

O deputado Sergio Souza, novo presidente da Comissão de Agricultura

As suspeitas na área de fiscalização sanitária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apuradas pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, serão acompanhadas na Câmara pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e de Defesa do Consumidor. Já foi protocolado pedido de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

O novo presidente da Comissão de Agricultura, deputado Sergio Souza (PMDB-PR), anunciou que pretende trazer o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para debater causas e efeitos da investigação policial. Ele também pretende realizar audiência pública com entidades representativas do setor de frigoríficos.

Souza disse estar preocupado principalmente com as consequências da Operação Carne Fraca para as cadeias produtivas de aves e de suínos. “Defendemos o aprofundamento das investigações e que sejam punidos exemplarmente quem deu causa a esse prejuízo para o setor, que é incalculável.”

O presidente da comissão lembrou ainda que a agropecuária responde por 7 milhões de empregos e é fundamental para a balança comercial brasileira. “Souza assume em um momento delicado para a pecuária nacional”, analisou o antecessor no cargo, deputado Lázaro Botelho (PP-TO).

Billy Boss/Câmara dos Deputados

Reunião de instalação da comissão e eleição do novo presidente. Presidente eleito, dep. Rodrigo Martins (PSB - PI)

O deputado Rodrigo Martins, eleito presidente da Comissão de Defesa do Consumidor

Consumidor
O novo presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Rodrigo Martins (PSB-PI), afirmou que a Operação Carne Fraca é prioridade. “Vamos promover audiências públicas e visitas aos frigoríficos, já que isso fere diretamente o direito do consumidor.”

Outros temas que vão merecer a atenção, segundo o presidente, são as cobranças abusivas da parte das empresas de telefonia, a polêmica em torno da cobrança do transporte de bagagens pelas companhias aéreas e a eventual criação de um plano de saúde popular privado – proposta em estudo no governo.

“Sou contra a cobrança por bagagens, que é abusiva. Em relação ao plano de saúde, temos que aguardar a proposta e analisar o caso junto com a Comissão de Seguridade Social e Família”, disse.

Reportagem – Antonio Vital
Edição – Ralph Machado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias

Cleia Viana / Câmara dos Deputados

Fonte : Agência Câmara