China negocia mais de 2,2 milhões de t de soja dos EUA em uma semana

Relatório de exportações do país foi divulgado pelo USDA

por Raphael Salomão

Bruno Blecher/Ed. Globo

A expectativa é de que os EUA consigam racionalizar melhor a demanda por soja neste ano, segundo Pedro Dejneka (Foto: Bruno Blecher/Ed. Globo)

Os Estados Unidos fecharam entre os dias 13 e 19 de setembro contratos de exportação de mais de 2,8 milhões de toneladas de soja relativa à safra 2013/2014, que começou no dia primeiro deste mês. A informação está no relatório divulgado nesta quinta-feira (26/9) pelo Departamento de Agricultura do país (USDA).
A China foi o destaque com compras de mais de 2,2 milhões de toneladas. Japão, México e Indonésia também são mencionados entre os destinos da oleaginosa americana, cuja safra está em fase inicial de colheita.
“Os números já eram esperados pelo mercado”, disse Pedro Dejneka, da PHDerivativos. Segundo ele, mesmo as compras de soja da China não surpreendem, pois já havia sido anunciada a intenção por parte dos chineses de importar grandes volumes. "Está dentro da estimativa de exportação dos EUA para a China neste ano”.
Dejneka destaca também que, apesar do atual ritmo das negociações, que ele considera acelerado, a situação é diferente da registrada no ano passado. O consultor lembra que, na safa passada, a incerteza sobre os estoques mundiais era bem maior, pelo menos por enquanto. “A expectativa é de que os EUA consigam racionar a demanda de maneira mais confortável, pois a janela de exportação seria de agora até início de março, com uma potencial safra recorde entrando na América do Sul novamente”.
No entanto, a consolidação do cenário, de acordo com Dejneka, ainda depende do comportamento do clima. “Qualquer maior susto do clima na América do Sul pode facilmente reverter este quadro e aumentar a necessidade de racionamento da demanda por parte dos EUA. Novamente, clima será o foco nos próximos 3 ou 4 meses, desta vez na América do Sul.”

Milho e trigo

O governo dos Estados Unidos registrou também o fechamento de contratos de exportação de 640 mil toneladas de milho referente ao período 13/14. Os principais compradores foram México, China e Guatemala.
Os contratos fechados para exportação de trigo dos Estados Unidos somaram 620,2 mil toneladas. O volume é 12% menor que o da semana passada, de acordo com o USDA. De acordo com o governo americano, o Brasil fechou contratos de compra de 74,8 mil toneladas do cereal dos Estados Unidos.

Fonte: Globo Rural