.........

CENTRAL DE COMUNICAÇÃO // – Preços do açúcar abrem a semana em baixa nas bolsas internacionais

.........

Os preços do açúcar abriram a semana em baixa nas bolsas internacionais nesta segunda (6). Em Nova York, depois de sucessivas altas na semana passada, os contratos fecharam a sexta no vermelho em todos os vencimentos. Os lotes para maio/17 foram negociados a 19,52 centavos de dólar por libra-peso, 14 pontos a menos que a sessão anterior. Nos demais vencimentos a desvalorização oscilou entre 4 e 13 pontos.

Em Londres não foi diferente e a commodity fechou em baixa em todos os lotes. Na tela de maio/17 o açúcar branco foi negociado a US$ 541,90 a tonelada, baixa de 1,70 dólar no comparativo com a quinta-feira. Os demais vencimentos oscilaram para baixo entre 1 e 2,30 dólares.

Segundo Arnaldo Luiz Corrêa, diretor da Archer Consulting, "a semana foi marcada pelo sobressalto causado pelo enorme volume de açúcar entregue contra a expiração do contrato futuro de março, em NY. Mais de um milhão e duzentas mil toneladas de açúcar foram recebidas por uma única trading (Wilmar) (…) Foi o maior volume entregue numa expiração de março, cuja média até então não passava das 480 mil toneladas. E é, também, quase o triplo da média do volume entregue pelo Centro-Sul nos meses de março".

"Mais surpreendente do que a própria entrega, seja a quietude com a qual os fundos têm tratado o mercado. Já apagamos os ganhos de 2017, chegamos a negociar bem abaixo do fechamento de 31/12 (19.51 centavos de dólar por libra-peso). O mercado encerrou a sexta heroicamente negociado a 19.52 centavos de dólar por libra-peso. E os fundos – coincidentemente – tem praticamente a mesma posição que tinham no final do ano passado. Embora tenham ganhado muito dinheiro com o açúcar, não me parece razoável que vão aguentar essa lengalenga por muito tempo", destacou o analista em seu comentário semanal.

O modelo de previsão de preços da Archer "mostrava que o valor médio de fechamento do contrato futuro de açúcar em NY no mês de fevereiro seria de 20.76 centavos de dólar por libra-peso; foi de 20.41, ou seja, 1.69% abaixo da previsão. Agora, o modelo aponta para um preço médio de 19.07 centavos de dólar por libra-peso durante o mês de março, 17.90 centavos de dólar por libra-peso para abril e 17.17 centavos de dólar por libra-peso em maio. No mês passado, o modelo assinalava preços médios de 19.36, 18.14 e 17.36 centavos de dólar por libra-peso, respectivamente. Numa situação de estresse o preço pode visitar os 17 centavos de dólar por libra-peso", conclui Corrêa.

Mercado doméstico
O açúcar cristal medido pelo Cepea/Esalq, da USP, seguiu a mesma tendência das bolsas internacionais e também fechou em baixa na última sexta-feira. Os negócios foram firmados em R$ 80,37 a saca de 50 quilos, 0,61% a menos que os preços praticados na véspera.

Por Udop

Fonte : CNA