Campo e Lavoura -Rumo ao Exterior – Embarques do agronegócio gaúcho recuam em janeiro

Exportações devem recuperar fôlego a partir da entrada da safra de verão

 

Embarques do agronegócio gaúcho recuam em janeiro Fabio Gomes/Especial

Foto: Fabio Gomes / Especial

Será só com a entrada da atual safra de verão que o Rio Grande do Sul começará a recuperar o fôlego nas exportações do agronegócio. No primeiro mês do ano, em um movimento que não chega a surpreender frente ao resultado do ano passado, os embarques caíram. Na comparação com janeiro de 2015, o recuo foi em volume (9,66%) e em receita (16,5%), que somou US$ 503 milhões, como aponta relatório elaborado pela assessoria econômica da Federação da Agricultura do Estado (Farsul). Em relação a dezembro, a redução é de 17,16% e 21,24%, respectivamente.

– O Estado teve um 2015 muito forte. Com a desvalorização do real, as empresas começaram a exportar tudo – explica Antônio da Luz, economista-chefe do Sistema Farsul.

O resultado disso é que faltou produto para colocar agora no mercado.

Leia outras notícias sobre exportações

A projeção é de que essa redução nas vendas externas se mantenha no período de entressafra. A retomada deverá vir com o avanço da colheita, sobretudo de soja, principal produto da pauta. Revigoradas com a nova produção, as exportações não deverão, no entanto, ter o mesmo gás do ano passado, quando cresceram 28,45% em volume.

A combinação de safra farta e variação cambial não deve se repetir em 2016 na mesma proporção. O Rio Grande do Sul tem projeção de safra de grãos menor, ainda que a soja possa ter recorde.

Outro indicador importante, avalia o economista, é a redução de 7,57% no preço médio, em dólares, da tonelada:

– Mostra que ainda não acabou o ciclo de queda nos preços internacionais. Só deve haver melhora em maio, junho, com os números da safra americana.

Em relação a janeiro do ano passado, os únicos desempenhos positivos vêm no volume exportado das carnes (veja abaixo). Em um timing diferente dos grãos, o apetite foi alimentado pela demanda externa.

Os resultados das exportações do agronegócio gaúcho em janeiro (em mil toneladas) e a variação com igual período de 2015

Complexo soja: 225,78 mil toneladas (-33,92%)

Frango: 50,07 mil toneladas (+16,9%)

Suínos: 14,72 mil toneladas (+52,8%)

Bovinos: 4,42 mil toneladas (+3,1%)

Total: 917,8 mil toneladas (-9,66%)

Leia outras colunas de Gisele Loeblein

Por: Gisele Loeblein

Fonte : Zero Hora