.........

Campo e Lavoura – Não-Me-Toque – Expodireto 2017 começa com expectativa de voltar a crescer

.........

Estimativa é de que o volume de negócios na feira de tecnologia agrícola supere R$ 1,8 bilhão, alta de 15% em relação à edição de 2016

Expodireto 2017 começa com expectativa de voltar a crescer  Diogo Zanatta/Especial

Foto: Diogo Zanatta / Especial

A Expodireto-Cotrijal 2017 começa nesta segunda-feira em Não-Me-Toque, no Norte do Estado, com a expectativa de quebrar o jejum de dois anos seguidos sem conseguir aumentar o faturamento. A estimativa é de que o volume de propostas encaminhadas supere R$ 1,8 bilhão, alta de 15% em relação à edição de 2016. O otimismo é justificado pela perspectiva de uma nova supersafra de grãos no Rio Grande do Sul, com a soja batendo recorde novamente.

– Devemos ter um ano de retomada nos negócios. Há produtores que represaram investimentos no ano passado e agora devem comprar – destaca Nei César Mânica, presidente da Expodireto

A projeção mais recente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima colheita de 29,6 milhões de toneladas na safra de verão. O resultado representaria aumento de 0,1% em relação ao ciclo anterior. Para a safra de soja, que começa a ser colhida neste mês no Estado, a expectativa é de 15,4 milhões de toneladas.

Em cinco dias de feira, mais de 200 mil pessoas deverão passar pela 18ª edição da Expodireto. Na cerimônia de abertura, nesta segunda-feira, estarão presentes o governador do Estado, José Ivo Sartori, e o ministro do Trabalho e Emprego, Ronaldo Nogueira. Na quinta-feira, está prevista a visita do ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Destaques da programação

Segunda-feira:
9h – Abertura Oficial
14h – 9° Fórum Nacional do Milho

Terça-feira:
8h – 28° Fórum Nacional da Soja
14h – 2° Fórum Estadual de Conservação do Solo e da Água

Quarta-feira:
9h – 13° Fórum Estadual do Leite
13h – Fórum Cultura do Trigo

Quinta-feira:
8h30min – 10° Fórum Florestal do RS
14h30min – Fórum Soja Brasil

 

Por: Joana Colussi – de Não-Me-Toque

Fonte : Zero Hora