.........

Campo e Lavoura – Discrição – Expointer teve abertura longe do público, "a portas fechadas"

.........

Realizada dentro do restaurante internacional, solenidade teve muitos discursos e poucas informações sobre vendas na feira

Expointer teve abertura longe do público, "a portas fechadas" Emmanuel Denaui- especial/Agencia RBS

Foto: Emmanuel Denaui- especial / Agencia RBS

Foi longe do público e com muitos discursos a cerimônia de abertura da 40ª Expointer, na tarde deste sábado (26). Durante cerca de duas horas, falaram representantes do primeiro escalão dos governos estadual e federal, além de representantes das entidades do setor. Por ser realizado dentro do restaurante internacional, o evento fica restrito a autoridades, diferentemente de quando ocorria na pista central do parque Assis Brasil, em Esteio, junto com o desfile dos grandes campeões da feira. Desde o ano passado, a solenidade passou a ser realizada no primeiro dia e não mais ao término da exposição.

Sobre a expectativa de negócios para os nove dias da Expointer pouco se falou. Uma das exceções foi o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers), Claudio Bier, que se disse otimista — a entidade projeta aumento de 5% a 10% nas vendas em relação ao ano passado, quando o faturamento foi de R$ 1,92 bilhão—, apesar do recuo nos preços das commodities. E aproveitou para dar o seu recado ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi:

— Está falando à boca pequena que vão acabar com o Moderfrota (linha de financiamento de máquinas). Peço que não mexa no que está dando certo.

Por: Gisele Loeblein

Fonte : Zero Hora