Campo e Lavoura – Como vai funcionar o espaço dos orgânicos na Ceasa

Inauguração oficial ocorre nesta quinta-feira e atende a uma reivindicação antiga

Por: Gisele Loeblein

Abre nesta quinta-feira ao público o novo espaço da Ceasa destinado aos produtos orgânicos. Serão 14 empresas colocando na vitrine do principal centro de vendas de hortifrutigranjeiros do Estado itens resultantes do trabalho de 500 produtores do Estado. São processados — não haverá artigos in natura —, que vão de suco de frutas ao sorvete. As bancas ficarão no mesmo espaço das flores.

Ontem, armários especialmente trazidos de Antônio Prado foram posicionados, em meio ao trabalho de preparação, que deve ser totalmente concluído até o início da tarde, quando ocorre a inauguração oficial, com direito a coquetel de degustação do que será comercializado no local.

Vídeo: preços e horários de funcionamento do novo espaço

— Costumo dizer que a Ceasa é uma grande fruteira. Tem espaço para todo mundo, para produtos orgânicos e convencionais — afirma Ailton Machado, diretor técnico e operacional, também produtor de folhosas, pelo sistema tradicional.

Diariamente, entre 20 mil e 30 mil pessoas circulam pela Ceasa, na zona norte da Capital — nas vésperas de Natal e Ano Novo, esse número pode chegar a mais de 50 mil. Quinta-feira é o dia de maior movimento.

Em 2015, o efeito do El Niño apareceu na Ceasa. O volume de produtos negociados pode ficar um pouco abaixo do habitual — cerca de 600 mil toneladas. O faturamento, no entanto deve crescer, chegando a mais de R$ 1,1 bilhão.

Fonte : Zero Hora