Campo e Lavoura – Ação da Conab – Leilão de milho no dia 23 para aumentar oferta

Definição dos preços das 150 mil toneladas do grão será dois dias antes do pregão

Leilão de milho no dia 23 para aumentar oferta Omar Freitas/Agencia RBS

Expectativa de que os preços do milho recuem mais a partir da colheita da segunda safra, a safrinhaFoto: Omar Freitas / Agencia RBS

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) marcou novo leilão de milho para o dia 23. As 150 mil toneladas ofertadas são de estoques de Mato Grosso e Goiás. A definição dos preços sai dois dias antes do pregão. No último, apenas 50,95% do volume colocado à disposição foi negociado.

O consultor Carlos Cogo entende que uma das razões para isso foi o reajuste dos valores de partida, colocando o produto a níveis "praticamente iguais aos de mercado", onde acumula valorização expressiva.

– Cento e cinquenta mil toneladas no mercado de milho são uma gota no oceano para um país que pode fechar o ano com consumo de 58 milhões de toneladas – observa Cogo.

Por ora, o alento para quem tem no grão insumo importante (como indústrias de aves e suínos) é que o preço no mercado interno parou de subir.

– Mas não diria que é meramente efeito dos leilões. A soja começou a ganhar a preferência. É provável que a exportação de milho do Brasil caia pela metade em fevereiro e um terço em relação à dezembro. Isso, sim, dá um alívio no mercado – avalia Cogo.

O refresco maior poderá vir mais adiante com a colheita da segunda safra, a safrinha.

Confira outras colunas de Gisele Loeblein

Por: Gisele Loeblein

Fonte : Zero hora