.........

Campo e Lavoura – Agronegócio – Safra de grãos crescerá 21,8% em 2017 no Brasil, estima IBGE

.........

Devem ser colhidas 224,2 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas

Safra de grãos crescerá 21,8% em 2017 no Brasil, estima IBGE Tadeu Vilani/Agencia RBS

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A safra brasileira de grãos deve crescer 21,8% em 2017, segundo estimativa de fevereiro divulgada, nesta quinta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Devem ser colhidas 224,2 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas, sendo 93% de soja, milho e arroz.

A estimativa de produção para 2017, calculada em fevereiro, variou positivamente 1,3% em relação ao número de janeiro, que já apontava crescimento.

A área colhida também deve aumentar e superar 2016 em 5,7%, totalizando 60,3 milhões de hectares. Também neste dado, a estimativa de fevereiro supera a de janeiro em 0,8%.

A produção brasileira deve ser 42,4% originária do Centro-Oeste e 36,4% da Região Sul. O Sudeste deve produzir 9,6% da safra, seguido pelo Nordeste, com 8%, e o Norte, com 3,6%. Mato Grosso (24,3%), Paraná (18,7%) e Rio Grande do Sul (14,8%) devem colher as maiores parcelas da produção nacional.

Soja é o carro-chefe

O carro-chefe é a soja. Com a colheita adiantada nos principais Estados produtores, a expectativa de safra recorde em 2017 está mantida e segue em crescimento. Como terceiro maior estado produtor, o Rio Grande do Sul teve a previsão de produtividade das lavouras elevada em 1,1%.

Destaque também para o arroz, que em fevereiro teve acréscimo de 1% na estimativa de produção nacional com relação ao mês anterior, influenciada principalmente pelo aumento de 1% na área plantada e a ser colhida no Rio Grande do Sul. De acordo com a Emater, boa parte dos municípios superou a intenção de plantio informada. Com isso, estima-se que o estado deve alcançar 1.102.383 hectares de área plantada.

Além das boas condições climáticas, os preços elevados na época do plantio proporcionaram um alto investimento dos produtores em tecnologia, alcançando recorde de produção em vários Estados. Porém, a expectativa de safra recorde no Brasil e nos Estados Unidos tem influenciado os preços do produto nas bolsas internacionais. Segundo informações do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA), os preços da soja nos últimos 30 dias no porto de Paranaguá (PR), passou de R$ 79,60 para R$ 72,50, uma queda em torno de 9%.

Nesta semana, a Emater divulgou na Expodireto-Cotrijal, em Não-Me-Toque, a estimativa da colheita das lavouras de verão no Rio Grande do Sul que deverá alcançar volume recorde de 30,8 milhões de toneladas, gerando resultado econômico direto de R$ 29 bilhões.

Fonte : Zero Hora