CAMPO ABERTO – UM DESCONFORTO CHAMADO JBS

A decisão de premiar a JBS, empresa envolvida em escândalos de corrupção que sacudiram o país, acabou tumultuando o tradicional jantar de final de ano da Associação Brasileira de Angus (ABA), uma das principais entidades do agronegócio brasileiro de criadores da raça que produz carne reconhecida pela qualidade e maciez. Na cerimônia, realizada em Porto Alegre, um produtor se levantou e começou a protestar pelo fato da companhia receber o destaque do Programa Carne Angus Certificada.

– Sou sócio da angus e não admito que homenageiem a JBS. Isso é uma vergonha – gritou o veterinário e pecuarista Ricardo Macedo Gregory.

A manifestação foi seguida de palmas por parte dos convidados e refletia o descontentamento de produtores. As delações dos irmãos Batista trouxeram instabilidade à economia brasileira e fizeram os preços do boi despencarem.

– Estava expressando o que muitos presentes pensavam. Tanto que muitos me aplaudiram no momento e vieram me apoiar depois – afirma Gregory, criador de gado angus e braford em Quaraí, na Fronteira Oeste.

A JBS foi neste ano a empresa que mais cresceu em número de abates dentro do selo de carne certificada da associação. A sugestão de entregar a premiação partiu dos dirigentes do programa. E, apesar de ter dividido opiniões na diretoria da entidade, acabou sendo chancelada. Uma das justificativas é a de que é preciso separar o corpo técnico da companhia dos dirigentes envolvidos no escândalo.

– Separamos a questão criminal da operacional. Se não conseguirmos fazer isso, o país vai parar e entraremos em recessão. Foi um reconhecimento à empresa, aos milhares de funcionários e produtores do Brasil, que continuam trabalhando – justificou Reynaldo Tittof Salvador, diretor do Programa Carne Angus Certificada.

Presidente da entidade, José Roberto Pires Weber lembra que a JBS sempre cumpriu contratos no período pós-turbulência. Vale lembrar que a marca não tem frigorífico de bovinos no Rio Grande do Sul.

E se ninguém discute o peso econômico da maior processadora de proteína animal no mundo, dar a ela uma homenagem, no ano em que a carne bovina foi diretamente impactada pelos efeitos da Operação Carne Fraca e das delações da JBS, parece algo desconectado da realidade.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora