.........

CAMPO ABERTO – TEMPO AINDA EMPERRA PLANTIO E COLHEITA

.........

Produtores do Rio Grande do Sul terão pouco tempo para aproveitar o clima seco. A chuva deve retornar ao Estado ainda nesta semana, dificultando os trabalhos de plantio da safra de verão e de colheita do ciclo de inverno.

A situação menos preocupante, por enquanto, é a da soja. Segundo Alencar Rugeri, assistente técnico estadual da Emater, não foi possível dar início à semeadura – pelo menos nada significativo -, mas ainda há tempo para recuperar eventuais atrasos.

Em contraste, a situação do arroz piorou na última semana. Segundo Rodrigo Schoenfeld, pesquisador do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), na quinta-feira, a área semeada no Estado chegava a 26%. No mesmo período do ano passado, o percentual era quase o dobro: 51,4%.

– Da semana anterior para a passada, o plantio não evoluiu quase nada – alerta Schoenfeld.

Os números confirmam: uma semana antes, o percentual de cultivo era de 21,8%.

Em regiões tradicionais de cultivo do cereal, o descompasso também fica evidente. Na Fronteira Oeste, a área chegava a 44,5%. Em 2016, neste período, o plantio estava praticamente encerrado. Na Zona Sul, a semeadura alcançou 31,1% – contra 73,7% do ano passado.

Para o pesquisador do Irga, a redução na produção do arroz será inevitável. Além do atraso, as lavouras que foram cultivadas enfrentam condições adversas:

– Está chegando o momento de manejo, e isso será feito muito longe da condição ideal.

No trigo, a chuva também emperra o avanço, mas da colheita. Segundo Gilberto Cunha, agrometeorologista da Embrapa Trigo, de Passo Fundo, o momento exige atenção do produtor.

– Como tivemos um final de inverno e uma primavera quentes, isso implica menor dormência dos grãos, elevando o risco da germinação na espiga. A orientação é que o produtor retire o cereal do campo o quanto antes. A chuva sempre pode prejudicar a qualidade do grão – confirma Cunha.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora