.........

CAMPO ABERTO | RETRATO ANUAL

.........

Para preencher a lacuna de informações detalhadas do Censo Agropecuário 2017, que começa a ser realizado neste ano, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) irá criar a Pesquisa Nacional de Atividade Agropecuária (Pnag). Prevista para iniciar em 2021, a pesquisa amostral será aplicada anualmente ? em modelo semelhante à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

? Em 10 anos, período em que os censos são aplicados, as mudanças são muito grandes no campo. As amostras buscarão atualizar o retrato da agropecuária brasileira, aumentando o nível de detalhamento ? explica o gerente técnico nacional do Censo Agropecuário do IBGE, Antônio Carlos Florido.

Por abrangerem um universo bem menor de propriedades, as pesquisas amostrais têm custo muito inferior a um censo. O modelo da Pnag será definido após a conclusão do Censo Agropecuário, previsto para o final de 2018.

Com um questionário mais enxuto, devido ao corte orçamentário no ano passado, o IBGE começará a coleta de dados em 1º de outubro. Ao longo de cinco meses, recenseadores visitarão cerca de 5,3 milhões de estabelecimentos agropecuários em todo o país ? levantando informações como área, produção, pessoal ocupado, irrigação e uso de agroquímicos. No Rio Grande do Sul, a estimativa é 425 mil propriedades. Mais de 1,6 mil agentes censitários irão a campo no Estado.

? O censo fará uma fotografia do Brasil rural naquele momento da coleta. Com a amostra anual, poderemos atualizar o retrato e oferecer informações para a formação de políticas voltadas ao setor ? resume Florido.

FRANCISCO TURRA, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL, RECEBERÁ O PRÊMIO PERSONALIDADE DO AGRONEGÓCIO NEY BITTENCOURT DE ARAÚJO 2017, NO 16º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO, EM SÃO PAULO.

joana.colussi@zerohora.com.br

JOANA COLUSSI

Fonte: Zero Hora