CAMPO ABERTO – REFORÇO DENTRO DE CASA

O ano de 2017 ficará marcado como aquele em que a Operação Carne Fraca provocou grandes estragos à imagem global da proteína animal brasileira. De impacto imediato, 74 mercados, alguns bastante representativos, embargaram o acesso do produto. Hoje, três mantêm restrições.

– Foi um ano difícil, mas que também trouxe lições. Quem quer ser global, não pode errar – avalia Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

E, se em um primeiro momento o consumidor brasileiro reagiu negativamente à ação da Polícia Federal, no ano, foi quem ajudou a "salvar a pátria". O consumo per capita de carne de frango cresceu 1,8%, e o de carne suína, 1,7%.

Isso impulsionou a produção, que aumentou 1,2% e 0,7%, respectivamente. Nas exportações, o impacto maior foi para a carne suína – que teve recuo de 5,4% em volume. Nas aves, a queda foi menor: 1,48%. Para 2018, a projeção é de crescimento moderado nos dois segmentos: de 2% a 4%.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora