CAMPO ABERTO – NEGÓCIOS INFLADOS

Se as projeções indicam redução na próxima colheita de verão, também apontam que o Estado deve ter elevados estoques de grãos. Só de soja, o volume deverá ser o dobro do início de 2017. E esse cenário infla as perspectivas de bons negócios para a Marcher Brasil, localizada em Gravataí.

A empresa estima para o primeiro trimestre de 2018 alta de 30% na venda dos implementos produzidos para colocação e extração de grãos (foto)no sistema silo-bolsa, cada vez mais utilizado como alternativa à falta de estruturas para armazenagem.

– Por mais que se tenha redução na produção de grãos, isso é compensado pelos altos estoques – confirma Fernando Herrmann, diretor-geral da Marcher, sobre a aposta no crescimento.

Neste ano, a empresa deve fechar com o dobro de vendas em relação a 2016. A performance foi alimentada pela supersafra colhida em 2017 e também pelo avanço no Rio Grande do Sul, que passou a ser uma base da marca.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora