.........

CAMPO ABERTO – JANELA EM ABERTO

.........

Mesmo com o retorno do tempo seco e a tendência de pouca chuva em novembro, conforme previsão do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), o Estado não deverá escapar da necessidade de ampliação do calendário de plantio estabelecido pelo Ministério da Agricultura. O período preferencial termina dia 14. E, mesmo que a expectativa seja de avanço a partir de agora, o diretor técnico do Irga, Maurício Fischer, entende que provavelmente terá de ser solicitada prorrogação do prazo:

– Na várzea, o cenário é mais complicado.

Dado mais recente da entidade mostra que o plantio do arroz alcançou 30,42% da área total na semana passada. Em igual período do ano passado, era 60,2%. Henrique Dornelles, presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Estado (Federarroz-RS), confirma que as lavouras estão em diferentes situações:

– Na minha propriedade, em Alegrete, estamos plantando desde quinta-feira. Mas tem produtor no município que nem conseguiu entrar com as máquinas ainda.

Normalmente, o plantio costuma evoluir de 20% a 25% por semana. Até o momento, no entanto, isso não tem acontecido, em razão da chuva. E, apesar de a estimativa indicar um mês menos chuvoso, entre amanhã e quinta-feira devem ocorrer novas pancadas na maior parte das regiões produtoras do cereal.

A ALTA DE 1,8% REGISTRADA NA COTAÇÃO DO DÓLAR NO PERÍODO DE 20 A 27 DESTE MÊS, FEZ O MERCADO DE VENDA DE SOJA GANHAR UM POUCO MAIS DE RITMO NO PAÍS, SEGUNDO DADOS DO CEPEA-ESALQ. O AVANÇO DOS NEGÓCIOS TEVE MAIS INTENSIDADE PARA A PRODUÇÃO DA SAFRA 2017/2018.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora