.........

CAMPO ABERTO – Gisele Loeblein – Frigoríficos instáveis complicam mercado

.........

Ainda que pontuais e localizados, os efeitos do abre e fecha de frigoríficos de bovinos da JBS no Mato Grosso do Sul trazem preocupação a um mercado já combalido pela baixa nos preços e no consumo. Após a paralisação das atividades em sete plantas, na última quarta-feira, os negócios no Estado do Centro-Oeste travaram. A empresa promete retormar os trabalhos nas unidades hoje.

A decisão foi tomada no fim de semana após reunião com o governo de Mato Grosso do Sul, representantes do Ministério Público e da Assembleia Legislativa – que pediu à Justiça o bloqueio de R$ 730 milhões da empresa por suspeita de irregularidades na área tributária. Preocupado com a instabilidade da empresa, que concentra 60% dos abates do Estado, o governo sul-mato-grossense está pedindo redução de alíquota do ICMS para a venda de gado vivo para outros Estados.

– A partir dessa parada, duas coisas aconteceram: outras indústrias aproveitaram para parar de fazer negócios. E as que ficaram no mercado, estão com mais oferta e, naturalmente, tentaram comprar por preços menores – explica Alex Lopes, analista da Scot Consultoria.

O cenário se reproduziu também em praças vizinhas, como São Paulo, afirma o especialista, mas não deve afetar negócios no Rio Grande do Sul. Presidente do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados do Rio Grande do Sul (Sicadergs), Ronei Lauxen também não acredita em impactos no mercado gaúcho. Mas reconhece que a situação traz sensação de insegurança e de incerteza para o produtor – afinal, trata-se da maior processadora de proteína animal do mundo.

– Uma empresa com esse tamanho, essa representatividade, naturalmente gera um problema para quem fornece. Por um tempo, haverá reflexos de perspectivas, de confiança do setor – complementa Fernando Velloso, da Assessoria Agropecuária FF Velloso & Dimas Rocha.

O problema é que a conta do enrosco todo trazido pelas delações dos irmãos Wesley e Joesley Batista acaba indo parar no produtor, que se vê com menos opção, em um ano economicamente ruim à atividade pecuária. Com um complicador, que é a demanda enfraquecida por carne bovina.

coração da produção de sementes

Para quem tem a semente como negócio, o ambiente para manter o produto guardado tem papel essencial. É por isso que a gaúcha Isla Sementes, com sede em Porto Alegre, acaba de ganhar novo centro de armazenagem, de 1,3 mil metros quadrados (foto), dentro de projeto de expansão iniciado em 2015.

A obra, que teve investimento de R$ 8 milhões, permitiu duplicar a capacidade de armazenagem, hoje de 2 mil toneladas, mas que pode ser ampliada em 30%. A nova planta também aumentou em 40% a área construída da matriz.

– Lidamos com mais de 600 variedades de sementes. Armazenar com qualidade é vital – explica Diana Werner, presidente da Isla.

No centro, há máquinas para garantir manutenção de temperatura e umidade, além de estrutura de isolamento térmico, que reduz o consumo de energia.

Para este ano, Diana projeta manutenção da receita de 2016. O clima e a descapitalização do produtor deixaram 2017 um pouco mais complicado para a horticultura:

– Estamos expandindo em canais de venda e nichos de mercado.

Inspiradas na equoterapia, alunas do curso técnico em agropecuária do Centro Estadual de Educação Profissional Visconde de São Leopoldo, em São Leopoldo, criaram projeto singular para a socialização de crianças com deficiência a partir do contato com ovinos (foto). Na mesma escola, uma dupla do curso técnico em florestas trabalhou com a iniciativa de arborização. E o que era apenas parte de uma disciplina se transformou em conquista para comunidade e estudantes.

Os dois trabalhos foram selecionados para a Feira Internacional de Ciência e Tecnologia (Cientec), que ocorre de 20 a 24 de novembro em Lima, no Peru. Mas para poder chegar lá, as alunas precisarão contar com a solidariedade. O grupo organizou uma vaquinha online (bit.ly/tecnicosl), pedágios solidários, rifas e jantares. São necessários cerca de R$ 18 mil – foram arrecadados R$ 3 mil.

– Seria muito interessante que pudessem participar. Não queremos deixar essa pesquisa morrer – diz o professor e orientador Geisson Alves Homrich.

O Ovinoterapia: Inovação na Interação de Ovinos Com Pessoas Especiais, de Andressa Prado Dias, Eduarda Souza Brentano e Julia Espinoza Souza, foi aplicado em alunos da rede pública, e mostrou melhora na socialização. A proposta Alternativas para Árvores Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul, de Gabriele da Silva Alves e Mariana da Costa Pacheco, trabalhou, ao longo de três anos, com preservação de espécies ameaçadas. A escola agrícola é estadual e conta com 220 alunos em turno integral – parte deles em sistema de internato.

no radar

O MILHO voltará ao centro das discussões entre produtores e indústrias de carne de frango e suína. Amanhã, na sede da ABPA, em São Paulo, entidades estarão reunidas para buscar mecanismos que estanquem a redução da área cultivada no país. Negociação pré-fixada é uma das alternativas propostas pelos agricultores.

atenção à Terceirização

A delegacia no Rio Grande do Sul do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) tem novo comando. O fiscal Mário Peyrot Lopes toma posse hoje, em Brasília, junto com a nova direção nacional da entidade. Ficará no cargo por um período de três anos.

Com 40 anos de atuação no Ministério da Agricultura, substitui Consuelo Paixão Côrtes. E tem como um dos principais desafios tratar das alterações que vêm sendo propostas no Sistema de Inspeção Federal (SIF).

– A gente sabe que precisam ser feitas mudanças. Mas o que queremos é poder participar do processo. A terceirização não é a solução do problema – observa Lopes.

as entregas de fertilizantes no brasil cresceram 5,3% em setembro em relação a igual mês do ano passado. Segundo dados da associação nacional de difusão de adubos, foram entregues 4,23 milhões de toneladas do produto. no ano, a alta é de 1,3%.

CAMPO ABERTO

gisele.loeblein@zerohora.com.br

gauchazh.com/giseleloeblein

Fonte : Zero Hora