.........

CAMPO ABERTO – EXPODIRETO PROJETA VENDAS 20% MAIORES

.........

O preço baixo das commodities agrícolas não afeta as projeções de negócios para a 19ª Expodireto Cotrijal, lançada ontem, na Capital. A feira, consolidada como uma das principais do calendário brasileiro de eventos do agronegócio, está marcada para os dias 5 a 9 de março, em Não-Me-Toque, na região do Planalto Médio.

O presidente da Cotrijal, Nei Mânica, estima que as vendas poderão crescer 20% sobre os R$ 2,1 bilhões do ano passado. A despeito das cotações pouco animadoras do milho, do trigo, do arroz, do leite e até da soja, Mânica confia que a recuperação da economia brasileira terá efeito positivo no ímpeto dos agricultores.

– Sempre há muita inovação e novas tecnologias. O parque de máquinas tem de ser renovado – diz Mânica, que além da comercialização de tratores, colheitadeiras e implementos, aposta em boa procura por sistemas de irrigação e armazenagem.

Mânica avalia que o humor do agricultor depende muito da situação das lavouras. Por enquanto, no norte do Estado, principal região produtora de grãos, a cultura da soja apresenta bom desenvolvimento, a despeito de problemas pontuais de falta de chuva. O dirigente observa que há grande quantidade de grão estocada da última safra, o que indica reserva de capital para investir. Mânica acrescenta que os produtores chegam com crédito pré-aprovado na feira e, por parte dos bancos, há sinalização de que não faltará dinheiro para financiar os investimentos.

Palco de negócios, apresentação de tecnologias e inovações não só em equipamentos, mas em sementes, químicos, produção animal e soluções para pequenas propriedades, a Expodireto também costuma ser espaço para discutir grandes temas do agronegócio. A agricultura digital, aposta o dirigente, tende a ser um dos tópicos que mais chamará a atenção dos visitantes, que no ano passado somaram 240 mil pessoas. A presença internacional é outro ponto alto da Expodireto. Neste ano, são esperadas delegações de mais de 70 países.

Presente à solenidade de lançamento da feira, o governador José Ivo Sartori lembrou que o campo é um espaço de profundas transformações, onde as novas tecnologias convivem com as bases construídas pelo trabalho de gerações anteriores.

caio.cigana@zerohora.com.br

CAIO CIGANA

Fonte : Zero Hora