.........

CAMPO ABERTO – CRISE DO LEITE NA PAUTA DE ESTEIO

.........

A preocupação com a queda no preço do leite e o efeito cascata de desestímulo à atividade entrará nos debates da 40ª Expointer. A Assembleia Legislativa realizará no dia 30 discussão sobre o assunto, no espaço da instituição dentro do parque Assis Brasil, em Esteio.

– Não podemos cruzar os braços para um setor tão importante, principalmente para a agricultura familiar. No Vale do Taquari, em torno de mil produtores deixaram a atividade por não conseguirem se manter – afirma Edegar Pretto (PT), presidente da Assembleia.

O recuo nos valores não está restrito ao Estado. E é explicado por série de fatores. O principal, na avaliação de Alexandre Guerra, presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados (Sindilat-RS), é a corrosão do poder econômico do consumidor, que deixou de comprar produtos valorizados para buscar ofertas. O UHT ficou até 20% mais barato.

– Essas quedas de preço tiveram impacto para a indústria e o produtor. Nossa expectativa é de que a gente tenha atingido o fundo de poço e pare de cair – diz Guerra.

Pedrinho Signori, diretor da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS (Fetag-RS), confirma que, há cerca de três meses, a queda de preço tem sido "muito acentuada". Há casos de redução de até R$ 0,20 por litro.

– Tem produtor vendendo animais para frigorífico e desistindo da atividade – completa Signori.

Além do mercado, outros fatores ajudam a puxar os valores para baixo. No Rio Grande do Sul, os meses de agosto e setembro são de pico na produção. Neste ano, ainda houve alta de 3% a 4% em relação a igual período do ano passado.

Há ainda o efeito das importações de leite em pó, que cresceram 76% no primeiro trimestre de 2017. Por isso, um dos principais pedidos é para que o governo federal realize compras institucionais – de cerca de 50 mil toneladas -, para ajudar a enxugar o mercado e equilibrar os preços. Nesta semana, duas audiências públicas trataram do tema – em Brasília e na Assembleia. Quatro deputados estaduais – Sérgio Turra (PP), Zé Nunes (PT), Edson Brum (PMDB) e Elton Weber (PSB) -formam grupo de trabalho para encaminhar as demandas do setor.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora