.........

CAMPO ABERTO – CORTANDO O MAL PELA RAIZ

.........

De ladrões a empresários que recebiam o produto furtado. Esse foi o foco da Operação Castelo, realizada ontem pela força-tarefa que combate o abigeato no Rio Grande do Sul. Segundo o delegado Adriano Linhares, a organização agia há pelo menos duas décadas e furtava mais de mil animais por ano:

? É um grupo estruturado há bastante tempo, que se especializou na carneada. Com certeza é a maior organização criminosa de abigeato do Estado.

O prejuízo causado pela ação do grupo é estimado em R$ 3 milhões. Um total de 15 pessoas foi preso. Entre os alvos dos 20 mandados de prisão decretados pela Justiça estão empresários que receptavam a carne furtada, um advogado, que auxiliaria as ações do bando e um agente da Guarda Municipal de Pelotas, que forneceria informações privilegiadas sobre barreiras da polícia aos criminosos.

gisele.loeblein@zerohora.com.br zerohora.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora