.........

CAMPO ABERTO – CEREALISTAS SEM CRÉDITO À VISTA

.........

O anúncio veio, mas o dinheiro, ainda não. Prometido no ano passado, no Plano Safra, o crédito para investimentos de cerealistas em estruturas de armazenagens virou ficção. Os cerca de R$ 300 milhões não foram liberados. O Planalto sinalizou edição de medida provisória, mas isso não ocorreu.

Quem não sabe mais a que santo recorrer são as empresas que têm projetos prontos. Entre as 58 integrantes da Associação das Cerealistas do Estado (Acergs), há 16 projetos já protocolados, que somam R$ 73 milhões, capazes de aumentar a capacidade em 190 mil toneladas – atualmente, capacidade dos associados é de 4,7 milhões de toneladas. E há 14 propostas engavetadas.

– Contamos com esse dinheiro, há vários projetos paralisados – lamenta Vicente Barbieri, presidente da Acergs.

Sem os investimentos e com estoque de passagem ainda maior do que o de igual período do ano passado, Barbieri prevê que cenas como as de piscinões de grãos a céu aberto deverão se repetir.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora