.........

Cai o estoque total de suco da indústria

.........

Os estoques de suco de laranja brasileiro no país e na rede global de distribuição das grandes indústrias representadas pela Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) – Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus Commodities – somavam 510,4 mil toneladas equivalentes ao produto concentrado e congelado (FCOJ) em 30 de junho, conforme levantamento divulgado ontem pela entidade.

Em relação ao total armazenado um ano antes, houve queda de 4,5%, mas a entidade estimava que a retração seria maior. No início deste ano, a CitrusBR previu 447 mil toneladas. "Embora os embarques para os EUA na safra 2014/15 tenham sido 14% maiores que no ciclo anterior, o estoque na Flórida cresceu um pouco no fim do primeiro semestre. Isso significa que parte do suco exportado aos EUA ainda não se traduziu em vendas. E o ritmo dessas vendas dependerá do tamanho da safra de laranja da Flórida", diz Ibiapaba Netto, diretor-executivo da CitrusBR.

Ainda que a Flórida abrigue o segundo maior parque citrícola do mundo, menor apenas que o de São Paulo, seus pomares têm sido afetados pela doença conhecida como greening, o que reduziu a oferta local de suco e abriu mais espaço para o produto brasileiro no mercado americano. A oferta menor na Flórida também oferece algum suporte às cotações internacionais da commodity, que ainda sofrem a pressão da queda da demanda mundial.

Das 510,4 mil toneladas de suco em estoque em 30 de junho, 335,8 mil encontravam-se, conforme a CitrusBR, em unidades industriais, centros de estocagem e terminais marítimos das três grandes companhias por ela representadas. A diferença estava em navios, terminais portuários e centros de armazenagem e distribuição no exterior.

Levando em conta a estimativa do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) de que a colheita de laranja em São Paulo e no Triângulo Mineiro – onde as grandes indústrias se abastecem de matéria-prima – chegará a 278,9 milhões de caixas de 40,8 quilos neste ciclo 2015/16, e considerando que 248,9 milhões delas tendem a virar suco, a CitrusBR projeta que a produção total da bebida na temporada atingirá 888,8 mil toneladas equivalentes ao FCOJ.

Somados estoques e produção, a oferta total para o ciclo chega a 1,399 milhão de toneladas, para uma demanda prevista em 1,069 milhão. Ou seja, os estoques previstos para 30 de junho de 2016 deverão recuar para 330 mil toneladas.

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor