.........

CAFÉ – Brasil e Indonésia devem contribuir para déficit global de café

.........

Estudo do Rabobank calcula que mundo terá produção 5,3 milhões de sacas menor que a demanda

cafe_agronegocios_minas_gerais (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

No Brasil, o maior problema foi a seca no Espírito Santo, maior produtor nacional, que teve quebra de safra. (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

A produção global de café na temporada 2017/18 deve ficar 5,3 milhões de sacas abaixo da demanda, de acordo com o Rabobank. O Brasil seria um dos mercados responsáveis por esse desempenho, segundo relatório trimestral da instituição, que apontou uma produção abaixo da expectativa no País.

Uma redução significativa na safra da Indonésia também contribuiu para a estimativa. Segundo o relatório, o déficit global deve ser de 2,7 milhões de sacas de arábica e 2,6 milhões de sacas de robusta.

Já para o Vietnã, embora o Rabobank tenha dito que a produção em 2016/17 deve ficar aquém do que o mercado gostaria, com uma queda estimada de 7% ante a temporada anterior, a safra deve apresentar uma recuperação e alcançar um recorde em 2017/18. Segundo o Rabobank, chuvas acima da média durante a época do plantio ajudaram a encher os reservatórios do país, o que deve permitir uma florada maior.

Para o mercado da Colômbia, o banco apontou que os produtores do país não devem conseguir manter o ritmo acelerado de produção da atual safra. Por isso, o Rabobank aumentou em apenas 200 mil sacas sua estimativa de colheita para o país em 2017/18, para 14,6 milhões de sacas.

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte : Globo Rural