Brasil deve colher menos

Fonte:  Correio do Povo

Arroz e feijão puxam previsão de queda de até 10,6% na produção gaúcha de grãos feita pela Conab

Silvio Porto explicou que produtores devem investir em milho e soja Crédito: WILSON DIAS / ABR / CP

Silvio Porto explicou que produtores devem investir em milho e soja
Crédito: WILSON DIAS / ABR / CP

A primeira intenção de plantio divulgada ontem indica que a queda na produção gaúcha de grãos na safra 2011/2012 deve superar a retração projetada para o país. O levantamento foi apresentado em Brasília pelo diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sílvio Porto. No Estado, a redução é estimada entre 8,3% e 10,6% em comparação com o ciclo anterior, quando foram colhidas de 28,8 milhões de toneladas. Em nível nacional, a curva negativa varia de 1,5% a 3,7%, entre 157 e 160 milhões de t, diante da safra recorde de 162,9 milhões de t. A provável retração das áreas de arroz e de feijão puxam a estimativa no RS. Desestimulados com o mercado, ambos setores planejam reduzir a área em 3%. Nesta semana, segundo a Emater, os valores das sacas de arroz e de feijão estão, respectivamente, 19,7% e 24,1% abaixo do mesmo período de 2010.
De acordo com o gerente de Levantamento e Avaliação de Safra da Conab, Carlos Bestetti, a estimativa de safra ainda irá mudar, pois a consolidação depende do clima e da tecnologia empregada. Conservadora, a Conab considera a produtividade dos últimos cinco anos. A previsão de chuvas abaixo da média a partir de novembro também colaborou para os números negativos. No entanto, o presidente da Federarroz, Renato Rocha, classifica o estudo "fora da realidade". Para ele, a queda da área de arroz baterá nos 15%. Escassez de água e mercado em baixa compõem o cenário. "Muitos produtores estão migrando para a soja."
Já milho e soja devem expandir a área no RS, com projeções de até 7% e 2,5%, respectivamente. O presidente da Apromilho, Cláudio Luiz de Jesus, prevê crescimento ainda maior no Estado, de até 15%. "O RS já vendeu 12% da safra que espera colher."