Banco do Brasil lança pré-custeio a produtores rurais de MS

Custeio Antecipado da Safra no Banco do Brasil(6)

A Superintendência Estadual do Banco do Brasil realizou hoje (02), em Campo Grande, o lançamento da disponibilização de recursos para o custeio antecipado da safra 2016/2017.

O presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, participou da solenidade junto com o diretor tesoureiro, Luis Alberto Novaes, e o presidente da Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja de MS, Christiano Bortolotto.

A cerimônia também teve a presença do secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, que representou o Governador Reinaldo Azambuja; do secretário de Estado de Produção e Agricultura Familiar, Fernando Lamas; do chefe-geral da Embrapa Gado de Corte, Cleber Oliveira Soares, dentre outras autoriades.

Conforme a divulgação, dos R$ 10 bilhões em recursos disponibilizados nacionalmente, R$ 665 milhões serão destinados aos produtores rurais de Mato Grosso do Sul que atuam na produção de cana-de-açúcar, milho, soja, laranja, café, arroz e algodão.

O superintendente estadual do Banco do Brasil, Evaldo Emiliano de Souza, explicou que a maior vantagem da contratação de crédito antecipado está nos juros. Conforme as informações da apresentação, o grande produtor terá acesso à taxa de juros de 8,75% ao ano, enquanto o médio produtor o direito aos juros de 7,75% ao ano.

“Há linhas de crédito fora do programa que atingem taxas de juros de até 16% a.a. O pré-custeio garante uma taxa praticada hoje, que é bem menor. Se houver alguma mudança na taxa Selic ou no cenário econômico daqui até a divulgação da safra, o produtor terá maior poder de negociação”, afirmou o superintendente.

Pontuou, ainda, que na safra 2014/15, os produtores rurais de Mato Grosso do Sul tiveram acesso a R$ 2,2 bilhões em crédito. Já no ciclo 2015/2016, o montante passou para R$ 2,4 bilhões, um incremento de 8,2%.

“Os números refletem o dinamismo do produtor rural de Mato Grosso do Sul e, principalmente, as parcerias de sucesso, como a que temos com o Sistema Famasul. Por meio da entidade, foi possível ampliarmos a divulgação dos programas e nos aproximarmos das lideranças”, disse.

No lançamento, o presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, parabenizou o empenho e a agilidade da Superintendência Estadual na resolução de problemas pontuais da Casa Rural, por ser sempre prestativa às demandas atuais e, também, a processos pendentes. Refletiu que a importância do lançamento era observada por meio da presença dos três principais setores que movem a agropecuária de Mato Grosso do Sul: o produtor rural, a comunidade científica e a instituição financeira.

“O trabalho de se criar um ambiente favorável ao empreendedorismo do produtor rural, desenvolvido pelo Banco do Brasil, é de extrema relevância e referência. O montante anunciado é significativo e esperamos que ele chegue efetivamente até o campo, que mesmo diante da crise, que impõe restrições de acesso mais severas, os recursos cheguem às mãos do produtor rural”, afirmou.


Assessoria de Imprensa Sistema Famasul – Carla Gavilan

Fonte: Famasul