Banco do Brasil disponibilizará R$ 70 bilhões para crédito rural na safra 2013/2014

Valor será divido em R$ 13,2 bilhões para a agricultura familiar e R$ 56,8 bilhões para a empresarial

Reprodução

Foto: Reprodução / Canal Rural

Valor é 14% superior ao desembolsado na safra anterior

O Banco do Brasil (BB) irá disponibilizar R$ 70 bilhões nas operações de crédito rural na safra 2013/2014, valor 14% superior ao desembolsado na safra 2012/2013. Da programação prevista pelo BB serão destinados R$ 13,2 bilhões para a agricultura familiar e R$ 56,8 bilhões para a empresarial. Na safra passada, o banco liberou R$ 61,5 bilhões em crédito rural, valor 28% superior ao liberado na safra anterior.
Segundo o vice-presidente de Agronegócios do BB, Osmar Dias, o aumento da demanda pelo crédito rural (estimada em 15%) deve ser incentivado pelos programas do governo federal para o Plano de Safra, como financiamentos para construção de armazéns e uso da irrigação, além do incentivo à inovação tecnológica nas propriedades rurais. Os juros são de 3,5% ao ano. A carência é de três anos e os prazos de pagamento são de 10 anos na inovação, 12 anos na irrigação e 15 anos na armazenagem.
– Esses recursos estão anunciados, mas, se necessitar mais, Dilma Rousseff vai aportar mais e vamos colocar toda a rede para atender a necessidade – destacou Dias.
Dentro do valor previsto, R$ 10,1 bilhões reais serão destinados ao Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).
– Nos programas para o médio produtor, vamos ampliar os recursos significativamente (18% a 19%), ampliando os recursos, baixando a taxa de juros de 5% para 4,5% e descburocratizando cada vez mais, para que o  médio produtor possa acessar esses recursos – apontou o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller.
Outra linha de crédito que deve manter a demanda por recursos para investimento aquecida na safra 2013/2014 é o que financia a adoção de práticas sustentáveis no campo, o chamado Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono). O Banco do Brasil aplicou R$ 2,6 bilhões no programa na safra passada, cifra 55% acima do liberado na safra 2011/12. A meta para 2013/14 é crescer 167% e atingir R$ 4 bilhões. O Banco do Brasil responde por 88% das liberações de crédito do Programa ABC.
A meta total do Banco do Brasil para a safra 2013/2014 é liberar o recorde de R$ 70 bilhões, ou 27% acima da safra passada, que havia crescido 28% em relação ao ciclo anterior. Dias ressalta que o balanço exclui outros R$ 15 bilhões aplicados em agroindústrias. Ele observa que 94% dos recursos do crédito liberados pelo BB são empréstimos com taxa de juros controladas, de no máximo 5,5% ao ano. A taxa de inadimplência de 90 dias no crédito rural do Banco do Brasil esté em 0,6%.
As liberações de financiamento para investimento pelo BB na safra passada, 2012/2013, cresceram 48% e atingiram R$ 18,4 bilhões. As contratações de crédito de investimento pela agricultura empresarial aumentaram 59% e passaram para R$ 12,4 bilhões, enquanto na familiar a expansão foi de 30%, para R$ 6 bilhões.
Dias informa que na safra passada a instituição financiou a compra de 12 mil tratores e três mil colheitadeiras. No total, foram financiados 40 mil equipamentos agrícolas. Ele explica que, do valor recorde de crédito liberado para investimento na safra passada, R$ 6 bilhões foram para agricultura familiar (Pronaf), R$ 2,4 bilhões para os médios (Pronamp) e R$ 10 bilhões para os demais produtores.
Nesta tarde, Dias conversou com jornalistas em entrevista convocada pelo BB para divulgar os investimentos previstos para a safra 2013/2014 e apresentar o balanço do ciclo anterior.

Agência Estado

Fonte: Ruralbr