.........

Aurora Alimentos cancela investimento em indústria de aves no Rio Grande do Sul

.........

Fonte:  Canal Rural | ZERO HORA

Decisão da empresa foi motivada por fatores institucionais e econômicos

Leandro Becker

A Cooperativa Central Oeste Catarinense (Aurora Alimentos) cancelou o projeto milionário para a construção de uma indústria de abate e processamento de aves em Carazinho, no norte do Rio Grande do Sul.
Em nota oficial, a Aurora Alimentos informou nessa quarta, dia 8, que a decisão foi motivada por fatores institucionais e econômicos, entre os quais o desligamento da composição societária, no início do ano, das cooperativas do RS Cotrijal (Não-Me-Toque), Cotrisoja (Tapera), Cotrisal (Sarandi) e Cotribá (Ibirubá).

O conselho de administração e a assembleia geral concluíram que não há base produtiva, cooperativas filiadas e produtores cooperados em número suficiente para justificar o empreendimento no Estado. Mas decidiu manter projeto idêntico em Canoinhas (SC), cujo anúncio foi feito simultaneamente ao do complexo do RS, em 2007.

A decisão surpreendeu o prefeito de Carazinho (RS), Aylton Magalhães. Para o presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado (Fecoagro), Rui Polidoro Pinto, a decisão da Aurora Alimentos foi baseada no momento crítico do mercado de carnes.
Entenda o caso

– Em outubro de 2007, a Aurora anunciou investimento de R$ 400 milhões em Carazinho, para a construção de uma unidade de abate e processamento de aves, frigorífico, incubatório, granja de matrizes e fábrica de rações.
– O projeto geraria 3,2 mil empregos diretos e indiretos.
– Em 2008, a prefeitura decretou a desapropriação de área de 42 hectares para a instalação da indústria, não comprada porque o município aguardava um aval da Aurora.
– No mesmo ano, a cooperativa suspendeu o investimento por tempo indeterminado devido à crise financeira internacional e à desvalorização do dólar. Apesar disso, o otimismo era grande até essa quarta, quando a indústria desistiu oficialmente do empreendimento.