.........

Audiência pública debate uso de agrotóxicos em Campo Verde (MT)

.........

 

Debate é iniciativa de comitê que reúne órgãos da justiça e do governo.
Serão realizadas audiências sobre o tema nas regiões produtoras de MT.

Agrotóxico é despejado pelo avião e atinge mata (Foto: Reprodução/RBS TV)Uso de agrotóxico é tema escolhido para debate
em audiências públicas (Foto: Reprodução/RBSTV)

Uma audiência pública para discutir a utilização de agrotóxicos nas lavouras mato-grossenses e seus impactos na sociedade será realizada na próxima terça-feira (4), das 8h às 12h, no Fórum de Campo Verde, a 139 km de Cuiabá. O debate é uma iniciativa do Comitê Multi-Institucional que reúne órgãos do Judiciário, Ministério Público e do Governo do Estado.

A ideia é que esta seja a primeira de uma série de outras a serem realizadas nas diferentes regiões do estado onde os agrotóxicos são largamente utilizados na agricultura. A cada semestre, um tema é elegido pelo comitê para ser discutido com a sociedade.

Nas reuniões de trabalho que antecederam ao evento, os organizadores enfatizaram a importância de envolver a sociedade e discutir o tema. “Acreditamos que é possível estabelecer um diálogo com enfoque na conscientização de todos sobre os efeitos dos agrotóxicos no organismo humano”, ressaltou a vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho, desembargadora Beatriz Theodoro.

saiba mais

O procurador do trabalho Leomar Daroncho reforçou o objetivo de se entrar “desarmado” no debate, que antes de tudo precisa socializar dados e pesquisas que possibilitem ampliar o conhecimento sobre o tema.

O Comitê Multi-Institucional é uma entidade criada há quatro anos para tratar de questões relativas às políticas de integração e aperfeiçoamento do sistema judicial em Mato Grosso, envolvendo os tribunais de Justiça (TJ) e do Trabalho (TRT/MT), Justiça Federal, o Ministério Público Estadual e o do Trabalho (MPT) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O grupo é composto ainda pelas defensorias públicas de Mato Grosso e da União, Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam) e Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis).

A audiência pública conta ainda com a participação das secretarias estaduais de Meio Ambiente (Sema), de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), de Saúde (SES) e de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária (Seaf), além da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Fonte : Globo