ARROZ – MERCADO – Preço do arroz em casca cede após quatro meses de alta

No acumulado parcial do mês, 58% grãos inteiros registraram queda de 1%, fechando a R$ 40,97 a saca de 50 quilos

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Arroz: com chuva e plantio atrasado, safra cai 12%
Preços firmes do arroz estimulam produtores a avançar no plantio
Setor arrozeiro tem alta de 104% no custo da energia em um ano
Após quatro meses em alta, o preço da saca de arroz em casca se enfraqueceu no Rio Grande do Sul neste início de dezembro, segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). No acumulado parcial do mês, o Indicador Esalq/Senar/RS, 58% grãos inteiros, registrou queda de 1%, fechando a R$ 40,97 a saca de 50 quilos na terça, dia 8.

Com o baixo interesse por novas aquisições no mercado spot, algumas indústrias diminuíram o preço do produto. Este movimento foi alicerçado pelo estoque já adquirido pelas empresas nas últimas semanas, pelo enfraquecimento das vendas de arroz beneficiado ao setor atacadista e varejista e pela proximidade das férias coletivas em parte das beneficiadoras gaúchas, agendadas para a penúltima semana de dezembro.

Já do lado vendedor, orizicultores com necessidade de “fazer caixa” e cumprir com pagamentos de safra estiveram interessados em negociar. Apesar disso, esses agentes continuam com as atenções voltadas para a finalização do semeio de arroz, mas as chuvas têm dificultado o andamento das atividades.

Clima prejudica grão

Segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), foram semeados 937,4 mil hectares até então, o equivalente 86,15% da área prevista para a temporada 2015/2016. O produtor encontra dificuldades para a drenagem do solo, o que tem prejudicado o andamento dos trabalhos. Em boa parte das zonas produtoras, o prazo preferencial para o plantio é 10 de dezembro, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

As áreas já plantadas se desenvolvem de maneira irregular pela falta de insolação e temperaturas adequadas para a lavoura.

Fonte :Canal Rural