.........

Alta no preço do arroz ajuda a recuperar produção no Vale do Paraíba (SP)

.........

Ano de 2011 foi marcado por prejuízos para produtores

Júlio Prestes | Guaratinguetá (SP)

Ulisses Job/Agencia RBS

Foto: Ulisses Job/Agencia RBS

Alta nos preços compensa prejuízos da safra anterior em São Paulo

A região do Vale do Paraíba, no interior de São Paulo, é responsável pela maior parte da produção de arroz do Estado. O ano passado não foi bom para os rizicultores, mas nesta safra os prejuízos foram compensados por causa da alta no preço da saca.
O produtor Alberto Barbetta, de Guaratinguetá, teve bom faturamento com a lavoura em 2012. O agricultor cultivou 100 hectares do grão e, segundo ele, a produção total foi de 900 toneladas, bem acima da média da região, que é de seis mil quilos por hectare. Barbetta estocou a produção e pode vender por valores maiores. Ele tem cerca de seis mil sacas de 60 kg. Antes ela era vendida a R$ 32,00, mas agora não sai por menos de R$ 38,00.
No ano passado o produtor chegou a vender a saca a R$ 27,00 e outros agricultores comercializaram até por R$ 18,00. Para a próxima safra, o que dificulta a vida dos orizicultores é o alto preço dos insumos.
Para o presidente da Cooperativa dos Produtores de Arroz do Vale do Paraíba (Coopavalpa), Fábio Vasconcelo, a alta do dólar contribuiu para elevar o preço do produto no fim da safra. A valorização da moeda americana fez diminuir as importações do grão e impulsionou o mercado interno. Apesar disso, nem todos os produtores teriam se recuperado do prejuízo do ano passado.
De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), as importações do grão aumentaram em 2012. O crescimento acumulado até junho deste ano foi de 49,4% se comparado ao primeiro semestre de 2011. As exportações de arroz também aumentaram 65% de janeiro a junho em relação ao mesmo período do ano passado. Mais de um milhão de toneladas foram embarcadas e a balança comercial brasileira está com um superávit de R$ 147 milhões.
>>> RuralBR: confira as cotações atualizadas do arroz

Fonte: Ruralbr CANAL RURAL