Algodão do Brasil atrai asiáticos

Um missão de empresários asiáticos visitou semana passada fazendas de algodão localizadas nos principais Estados produtores do Brasil. Conforme a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), vieram na comitiva tecelagens e fiações asiáticas responsáveis pela importação anual de 1,8 milhão de toneladas da pluma – volume que supera a produção do Brasil.

Há mais de dez anos a Abrapa não trazia grupos importadores de algodão para conhecer a produção no país. O plano da entidade é daqui em diante realizar visitas com esse perfil a cada um ou dois anos. Conforme a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), a missão teve a parceria das principais tradings do segmento. No grupo da Ecom, estavam as chinesas Texhong Textile, Shandong Ruyi Technology e Zibo Yinshilai Textile.

No da americana Cargill, estavam as tailandesas S.R. Spinnig e Emerald World, e a sul coreana SAE-A Trading. No grupo da Reinhart, estavam a St. Meer, da Zona Franca de Qingdao, na China, além das tailandesas Thai Textile Industry Public, Thai Kurabo e Union Textile Industries Public. A Louis Dreyfus Commodities trouxe as sul coreanas Taekwang Industrial e a Chonganb.

Por Fabiana Batista | De São Paulo

Fonte : Valor