Agrosustenta é apresentada durante a Expointer 2014

Lançada nacionalmente ontem, a plataforma digital Agrosustenta (http://www.agrosustenta.com.br) foi divulgada para produtores rurais, técnicos e representantes de empresas do setor agropecuário nesta quarta-feira, 3 de setembro, durante a 37ª Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários (Expointer), em Esteio (RS). A apresentação foi realizada pelo coordenador técnico do Instituto CNA, Arno Jerke Júnior, e pelo assessor técnico da entidade, Francisco Mello.

Desenvolvida pelo Instituto CNA em parceria com a Basf, a ferramenta online visa facilitar a avaliação dos modelos agropecuários sustentáveis que podem ser adotados nas propriedades rurais do país, permitindo a comparação entre eles e a elaboração de projetos de financiamento voltados para o Programa de Agricultura de Baixo Carbono (ABC). O acesso é gratuito e livre ao público em geral.

“Com essa plataforma, o produtor terá acesso a informações e poderá desenvolver o projeto sustentável de forma adequada para encaminhar ao agente financeiro. A elaboração de projetos sustentáveis é renda no bolso do produtor, além de apoiar a preservação do meio ambiente”, ressalta o coordenador técnico do ICNA.

Modelos de projetos desenvolvidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) poderão ser consultados na Agrosustenta. Também será possível avaliar a viabilidade econômica dos projetos elaborados dentro dos critérios da linha de crédito do ABC e a taxa de retorno da atividade. Outra inovação é a possibilidade de elaboração de projetos a partir de um modelo de formulário disponibilizado pelos bancos que financiam o ABC. Preenchido pelo produtor com o auxílio de um técnico contratado por ele, o documento poderá ser impresso e encaminhado às agências bancárias, o que deverá reduzir a burocracia e o prazo para obtenção do crédito.

“O Plano ABC não tem pacotes prontos. É preciso adaptar os projetos às diferentes características regionais (solo, clima, culturas) e a Agrosustenta vai ajudar o produtor conforme a sua realidade. É um instrumento importantíssimo, pois todos, produtores, técnicos projetistas e agentes financeiros, precisam de conhecimento e capacitação”, declara o Coordenador de Manejo Sustentável dos Sistemas Produtivos do Mapa e do Plano ABC, Elvison Nunes Ramos.

A apresentação fez parte da programação do painel “Plano ABC – Resultados da Implantação e Lançamento da Plataforma Agrosustenta”, realizado no pavilhão do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers). Também participaram do evento representantes da Embrapa Clima Temperado, da Emater/RS e do Banco do Brasil.

Programa ABC

Lançado em 2010 pelo Governo Federal, o ABC tem recursos de R$ 4,5 bilhões para a safra que está sendo plantada neste ano. A meta é estimular a adoção de técnicas sustentáveis nas propriedades rurais brasileiras. O prazo para pagamento do financiamento varia de acordo com a atividade implantada, podendo chegar a 15 anos no caso de reflorestamento. A taxa anual de juros é de 4,5% para beneficiários do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e de 5% para os demais produtores. Na safra 2013/2014, foram liberados R$ 2,8 bilhões para a agricultura de baixo carbono, programa que contou com crédito de R$ 4,5 bilhões no último ano-safra.

Assessoria de Comunicação – Sistema CNA
(61) 2109-1419
www.canaldoprodutor.org.br

Fonte: CNA