.........

Agrishow testa a ‘pujança’ do segmento de máquinas

.........

Claudio Belli/Valor 

Mirco Romagnoli, da Case IH: vendas da marca devem crescer 15% em 2017

Em linha com a recuperação do mercado brasileiro de máquinas agrícolas como um todo, a CNH Industrial registrou aumento de 80% das vendas de tratores da marca Case IH no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2016, para 750 unidades.

"Esse resultado é no varejo. Se consideradas as vendas para concessionárias, o aumento foi ainda maior", disse Mirco Romagnoli, vice-presidente da Case IH para a América Latina. O executivo confirma que o segmento está otimista com os negócios que poderão ser fechados durante a Agrishow, feira que começa na segunda-feira em Ribeirão Preto, no interior paulista. A expectativa do setor é de que a feira movimente quase R$ 2 bilhões em negócios.

Esse otimismo impulsionou a produção de máquinas agrícolas no país em março, que, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), cresceu 90% na comparação com o mesmo mês do ano passado, para 5,6 mil unidades. Segundo Romagnoli, a Agrishow será um bom termômetro para medir se o segmento continua aquecido como nos primeiros meses do ano.

A expectativa da CNH Industrial é que suas vendas no Brasil aumentem cerca de 15% em 2017. Conforme dados da Anfavea, em 2016, a companhia vendeu 11,2 mil unidades no país, entre tratores de rodas, colheitadeiras de grãos e colhedoras de cana. De acordo com Romagnoli, as vendas de tratores da empresa deverão crescer 20%, enquanto as de colheitadeiras tendem a aumentar entre 11% e 12% em 2017.

A Anfavea estima que as vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias devem crescer 13% no ano, para 49,5 mil unidades. De janeiro a março, houve aumento de 41,1%, para 9,8 mil unidades.

(Kauanna Navarro | De São Paulo)

Por Kauanna Navarro | De São Paulo

Fonte : Valor