.........

AGRICULTURA – POLÍTICA AGRÍCOLA – Governo quer ampliar participação da agropecuária brasileira no comércio mundial até 2018

.........

Ideia é mostrar a força das exportações do agronegócio do país, cuja participação no mercado global é quase sete vezes mais que o restante da economia como um todo

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Valor bruto da produção agropecuária deve ter recuo de 1,2% em 2016
Agropecuária tem saldo positivo de 9,8 mil empregos em 2015
A meta do governo é ampliar a participação do agronegócio brasileiro no comércio mundial dos atuais 7% para 10%, até 2018, conforme anunciou a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, (Mapa), Kátia Abreu, nesta quarta, dia 24, na preseça de lideranças do setor.

No encontro foram apresentadas as metas do setor agrícola para 2016 a diversos líderes do segmento, na sede do Mapa. O objetivo é relevante por mostrar a força das exportações do agronegócio do país, cuja participação no mercado global é quase sete vezes mais que o restante da economia como um todo, que ocupa apenas 1,5% do comércio internacional.

Para atingir a meta, disse a ministra, “o Mapa continuará investindo em negociações comerciais e sanitárias com os 22 principais mercados internacionais que, juntos, representam 75% da atividade comercial mundial”.

Plano agrícola plurianual

Segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), uma das prioridades do Mapa para este ano é a conclusão dos estudos para a elaboração da Lei Plurianual Agrícola (PLA), com prazo de duração de cinco anos. A nova legislação vai consolidar normas importantes do setor agrícola, casos do seguro agrícola, do Programa de Garantia de Preço Mínimo (PGPM), do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e da lei agrícola, dentre outros temas relevantes.

A secretária de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério, Tatiana Palermo, explicou que o órgão negocia com outros países acordos com o objetivo de harmonizar regras e facilitar procedimentos sanitários e fitossanitários. As negociações concluídas em 2015 representaram potencial anual de US$ 1,9 bilhão em exportações e, para 2016, a expectativa é ainda maior: US$ 2,5 bilhões.

Os líderes do setor agrícola foram informados ainda sobre uma importante decisão do governo: a fixação em R$ 400 milhões os recursos orçamentários para este ano referentes ao seguro agrícola. As prioridades serão produtos como o milho, soja e frutas.

CNA/Divulgação

Fonte: Canal Rural