.........

AGRICULTURA – BOLETOS JÁ CHEGARAM – Seguradoras estão abertas a negociar contratos para uva no RS, diz governo

.........

Ministério da Agricultura se reuniu com empresas e produtores para tentar parcelamento ou prorrogação do pagamento de segunda parcela do seguro

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Uva: clima derruba produção, enquanto consumo sobe
Ministro interino da Agricultura discute subvenção ao seguro rural com produtores de uva do RS
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou nota em seu site nesta terça-feira, dia 2, informando que as empresas responsáveis pelo seguro agrícola da uva no Rio Grande do Sul teriam demonstrado estar abertas a negociar o pagamento das apólices com os produtores locais. A pasta se reuniu com as seguradoras depois que o setor produtivo mostrou preocupação com a capacidade de pagamento dos agricultores.

Os viticultores gaúchos começaram a receber os boletos de cobrança da segunda parcela do seguro agrícola, mas alegam dificuldade de pagamento devido às grandes perdas de safra provocadas por excesso de chuva, geada e granizo na região.

O Mapa recebeu nas últimas semanas representantes de seguradoras e de produtores a fim de abrir um canal de comunicação e procurar uma solução viável. Durante a reunião, as duas empresas que atuam na região teriam demonstrado abertura para negociar com os agricultores o parcelamento ou a prorrogação do pagamento, afirma o Mapa.

No ano passado, o ministério informa ter executado 100% do orçamento previsto para subvenção ao seguro rural da uva, que foi de R$ 20 milhões, atendendo a 5.356 produtores em todo o país. O Rio Grande do Sul recebeu 63% do total, equivalente a R$ 12,6 milhões, com 4.209 agricultores contemplados.

O montante de R$ 20 milhões para a uva foi definido em agosto de 2015 por meio de resolução do Comitê Gestor Interministerial do Seguro Rural, publicada no Diário Oficial da União.

Em 6 de novembro de 2015, o Mapa editou um comunicado destinado aos produtores rurais e ao mercado no qual informava que as operações do seguro rural estavam encerradas a partir daquela data. O documento afirma que o Mapa não autorizaria mais qualquer contratação de seguro com subvenção federal.

Pixabay

Fonte: Canal Rural