.........

Agricultores entregam reivindicações do campo a Sartori

.........

Governador se comprometeu em avaliar todas as pautas

José Ivo Sartori recebeu reivindicações da Fetag | Foto: Karine Viana / Palácio Piratini / Divulgação / CP

José Ivo Sartori recebeu reivindicações da Fetag | Foto: Karine Viana / Palácio Piratini / Divulgação / CP

:Samantha Klein / Rádio Guaíba

Produtores rurais familiares entregaram a pauta estadual de reivindicações do 21° Grito da Terra Brasil ao governador José Ivo Sartori nesta terça-feira. Os agricultores elegeram a infraestrutura e a manutenção de conquistas como salários para produtores rurais na mobilização deste ano.
Conforme o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag), Carlos Joel da Silva, os pedidos por melhoria das condições no campo dependem não só do Estado, mas também do governo federal. “Estamos solicitando programa em conjunto da União, Estados e municípios para melhorar os acessos asfálticos, já que a produção não sai das propriedades quando chove. Além disso, infraestrutura de energia elétrica e sinal de internet no interior”, ressaltou Silva.
José Ivo Sartori se comprometeu em avaliar todas as reivindicações, mas destacou a crise econômica do Rio Grande do Sul. O presidente da Fetag solicitou ao chefe do Executivo que as respostas sobre as solicitações sejam dadas entre os dias 17 ou 18 de junho. Os agricultores destacaram quatro pontos fundamentais do Grito da Terra no país: infraestrutura, crédito fundiário, habitação rural e política agrícola.
Dentro das políticas voltadas para o campo, os produtores reivindicam manutenção do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) – garante a exoneração de obrigações financeiras relativas a operação de crédito rural de custeio – e do Programa de Garantia de Preços Mínimos do governo federal.

Fonte: Correio do Povo