.........

Agricultor quer solução para estiagem

.........

Plínio Simas<br /><b>Crédito: </b> antonio sobral / cp memória

Plínio Simas
Crédito: antonio sobral / cp memória

Cansados de esperar resposta dos governos para solução no enfrentamento da estiagem, agricultores familiares resolveram retomar mobilizações. Nesta terça-feira, o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), vinculado à Via Campesina, chega a Porto Alegre com mais de 1,5 mil produtores. Segundo o coordenador, Plínio Simas, às 7h da manhã uma assembleia geral definirá o caminho que eles percorrerão na Capital em busca de resposta do governo aos pleitos.
Na quarta-feira é a vez da Fetraf-Sul fazer articulação com os governos federal e estadual. A agenda principal é com o recém-empossado ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas. O pleito mais urgente que será feito ao ministro, segundo o presidente Celso Ludwig, será a definição do auxílio-renda para repor uma parte "mínima" das perdas. A proposta é que seja dado um salário mínimo, com o apoio dos governos federal e estadual, aos produtores com a Declaração de Aptidão ao Pronaf. Já a Fetag-RS ficará no campo das reuniões internas esta semana. A direção se reunirá, em Brasília, com a Contag para fechar a pauta do Grito da Terra 2012. Segundo o presidente da Contag, Alberto Broch, os temas que vão compor a pauta nacional devem ser selecionados até sexta-feira para depois serem levados à presidente Dilma Rousseff.
Pleitos
Curto prazo:
– Ter auxílio-renda por seis meses com salário estiagem para produtores com DAP;
– Encaminhar solução ao endividamento;
Médio e longo prazo:
– Seguro que garanta renda das propriedades e não apenas demandas dos agentes financeiros;
– Amplo programa federal de irrigação. Não só para distribuir água, mas para armazenar nas propriedades;
– Criação de um plano safra em que o crédito seja para a propriedade e não para as culturas.

Fonte:  Correio do Povo |  Fetraf-Sul e MPA