.........

Agrenco vai à Justiça para evitar falência

.........

Após ter seu plano de recuperação negado pelos bancos na sexta-feira e visto crescer consideravelmente o risco de uma falência, a Agrenco declarou que "confia na Justiça" e que vai tomar "todas as providências necessárias para obter a recuperação dos negócios".

Em entrevista ao Valor, a advogada da Agrenco Limited, Lucia Figueirêdo, afirmou que as subsidiárias da companhia no Brasil – em recuperação judicial desde 2008 – ingressaram com uma petição junto à 1ª Vara de Falências e Recuperações de São Paulo solicitando a homologação do plano que propõe a reestruturação da dívida de quase R$ 1,2 bilhão.

A advogada afirmou que o plano apresentado aos credores "reflete a absoluta viabilidade econômica da companhia" e criticou a postura dos bancos. "O caso Agrenco ficará na história jurídica empresarial de como a Lei de Falências, que tem por objetivo viabilizar a superação da crise econômico financeira do devedor, pode ser manipulada pela atuação predatória de credores financeiros".

Lucia Figueirêdo disse ainda que a companhia "tomará as medidas judiciais cabíveis" caso a falência seja decretada.

A Agrenco havia proposto pagar cerca de 42% de sua dívida num prazo de até 12 anos. Os credores da classe III, sem garantia, receberiam, em média, 21,5% (cerca de R$ 182 milhões) de um total de R$ 850 milhões em até 10 anos.

Para isso, os credores teriam de trocar a dívida das subsidiárias da Agrenco no Brasil por debêntures, notas promissórias e bônus emitidos por três novas empresas, liberando as companhias atuais do processo de recuperação judicial.

Os bancos alegaram que o modelo criava uma "insegurança jurídica" em relação às garantias de recebimento. Para a Agrenco, "não havia motivos para a recusa do plano", pois "a maioria dos ajustes propostos pelos credores foram aceitos" pela companhia. (GFJ)

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3215294/agrenco-vai-justica-para-evitar-falencia#ixzz2aX3X9deJ

Fonte: Valor | Por De São Paulo