.........

Adubos Araguaia investe em Mato Grosso

.........

Divulgação
Com a nova planta no município mato-grossense, a capacidade total de produção da companhia chegará a aproximadamente 1,6 milhão de toneladas por ano

A Adubos Araguaia está ampliando sua aposta no crescimento do mercado brasileiro de fertilizantes. Nesse sentido, investiu R$ 30 milhões, financiados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), em uma nova unidade misturadora em Rondonópolis (MT), que será inaugurada na próxima semana.

A nova misturadora deverá acrescentar 700 mil toneladas à atual capacidade total de produção da empresa, de cerca de 900 mil toneladas de fertilizantes. Assim, o volume passará a 1,6 milhão de toneladas por ano, de acordo com José Antonio de Lima, diretor administrativo e financeiro da Adubos Araguaia.

A nova unidade será a quinta da empresa -atualmente há misturadoras em Anápolis (GO), Catalão (GO), Brasília (DF) e Sorriso (MT).

Apesar de a empresa ter uma unidade em Sorriso, que atende principalmente ao norte de Mato Grosso, o investimento em Rondonópolis representa seu fortalecimento em uma região de demanda ainda mais "forte" por fertilizantes no Estado, englobando o sul e sudeste de Mato Grosso. "Quem quer ser um grande player, tem que estar em Mato Grosso", diz Lima.

Atualmente, 80% do mercado da companhia está em Goiás, Tocantins e no Distrito Federal. Nessa região, a Adubos Araguaia tem 15% de participação de mercado, afirma Lima. Mas a atuação da companhia se estende a regiões do Pará, Bahia e Minas Gerais, embora em volumes menos significativos.

Com a nova unidade em Mato Grosso, fica ainda mais clara a estratégia da empresa de crescer nesse mercado. Uma das metas, comenta Lima, é tentar chegar ao "market share" obtido em Goiás, em torno de 15%, nos próximos cinco anos.

Com sede em Anápolis, a empresa familiar surgiu na década de 1980 com a comercialização de insumos agrícolas. Somente nos anos 2000 passou a investir na produção de fertilizantes. Inicialmente, a produção era pequena, de 12 mil toneladas, conta Lima.

Atualmente, a companhia ainda se dedica à venda de outros insumos, além de fertilizantes, como defensivos e sementes. Mas os adubos representam a maior parte do faturamento da Araguaia – cerca de 85%. Este ano, a receita deverá totalizar R$ 650 milhões, aumento de 22,6% sobre os R$ 530 milhões registrados em 2013, segundo Lima.

Além do maior volume a ser comercializado, o faturamento deverá crescer em função de a empresa ter conseguido adquirir as matérias-primas a preços mais baixos e vender a preços melhores seus estoques no primeiro trimestre, conforme Lima. Foram comercializadas no ano passado 600 mil toneladas de fertilizantes, ante 400 mil em 2012. Para este ano, a expectativa é chegar a 650 mil toneladas.

Pensando nos próximos cinco anos, a companhia vê, ainda, a possibilidade de investir em uma unidade de mistura e armazenagem em Paranaguá (PR), onde já detém uma área, além de apostar em projetos no Norte, de olho na logística de recebimento da matéria-prima importada para a fabricação de adubos em portos da região Norte e Nordeste, como no Pará e no Maranhão. Dali os produtos podem ser transportados também para Mato Grosso, que concentra a maior parte das vendas nacionais de fertilizantes. Mas, por enquanto, é somente um projeto.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3702408/adubos-araguaia-investe-em-mato-grosso#ixzz3DlZV9HDO

Fonte: Valor | Por Carine Ferreira | De São Paulo