.........

A lei possível

.........

Nem os ambientalistas, nem os produtores rurais ficaram contentes com a medida provisória aprovada pelo Senado. Mas isso não é ruim. Consenso, nessa matéria, não existe e nunca vai existir. Se um dos lados estivesse cantando uma possível vitória, significaria que o outro saiu derrotado. Como a MP descontentou a todos, não houve vencidos nem vencedores. Houve, isso sim, um embate democrático, em que os dois lados tiveram de fazer concessões.
O Código Florestal não é a legislação dos sonhos de ninguém. É a lei possível. O mais próximo a que se conseguiu chegar de um consenso. Difícil imaginar um desfecho melhor, sem prejuízos para o ambiente ou à agricultura.
Seria bom se a presidente Dilma Rousseff levasse isso em consideração antes de vetar pontos do texto aprovado pelo Senado. Parafraseando o que Churchill falou da democracia, pode-se concluir que o Código Florestal brasileiro é o pior do mundo, com a exceção de todos os outros.

Fonte : Zero Hora