.........

3corações avança com valor agregado

.........

Silvia Costanti/Valor
Pedro Lima, presidente da 3corações: além das cápsulas, empresa investirá em nova linha de cafés especiais em 2015

Reforçando o movimento de expansão que o levou à liderança no mercado de café torrado e moído no país, o grupo 3corações aposta em estratégias para ampliar ainda mais sua presença. Depois de iniciar a comercialização de cápsulas este ano, a empresa pretende lançar em 2015 uma nova linha de cafés especiais, que hoje representam uma parcela pequena de sua receita.

Graças ao aumento das vendas e ao ganho de participação no mercado, a receita da 3corações este ano deve somar R$ 2,7 bilhões, alta de 12,5% sobre 2013, de acordo com Pedro Lima, presidente da companhia. Ele diz que o aquecimento maior na comercialização dos cafés da companhia é observado nas regiões Sul e Sudeste.

E Lima afirma que a meta é crescer ainda mais em 2015. Nos últimos anos, a 3corações vem ampliando seu faturamento em dois dígitos anualmente. O impulso maior ocorreu a partir de 2005, com a joint venture entre a São Miguel Holding, da família Lima, e a israelense Strauss, que detinha a marca Três Corações desde o ano 2000, negócio que deu origem ao grupo 3corações. Nos anos seguintes, a empresa adquiriu várias marcas com forte presença regional, que garantiram a expansão.

Em sua estratégia de se aproximar mais do consumidor da região Sul, a 3corações comprou neste ano o Café Itamaraty, do Paraná. Apenas os ativos de café foram adquiridos da empresa, que atua também em outros segmentos, como o de biscoitos. A marca Itamaraty, que está sendo transferida à 3corações, tem forte presença principalmente nos Estados do Paraná e do Rio Grande do Sul, além do interior de São Paulo, de acordo com Lima.

Atualmente, a maior parte da receita da 3corações ainda vem da comercialização do café torrado e moído (75%). As exportações de café verde representam de 14% a 15%, e o segmento de cappuccinos, bebidas instantâneas e cápsulas, cerca de 10%, segundo a companhia.

Ainda que a receita com o torrado e moído deva continuar sendo a mais representativa para a empresa, o grupo quer aumentar a fatia das cápsulas e tem investido pesado nesse segmento. A 3corações fará um aporte de R$ 45 milhões em uma fábrica de cápsulas em Montes Claros (MG), cuja construção deve ser iniciada em 2015. E já prevê outros R$ 45 milhões para ampliação dessa unidade, caso a demanda pelo produto continue em alta.

O grupo escolheu Montes Claros para construir a fábrica pois já tem várias operações em Minas Gerais, o maior produtor nacional de café. Na cidade, a 3corações já tem uma unidade de negócios e distribuição. O mesmo município abrigará a primeira fábrica de cápsulas da Nestlé fora da Europa, anunciada na semana passada.

A 3corações prevê que a planta fique pronta no primeiro semestre de 2016, com capacidade para produzir 10 milhões de cápsulas por mês. Atualmente, a empresa comercializa cerca de 3 milhões de unidades por mês no país. As cápsulas são importados da Itália, por meio de sua parceria com a empresa italiana Cafittaly.

A comercialização do produto pela 3corações, na prática, começou este ano, embora a solução TRES de máquinas e cápsulas tenha sido lançada oficialmente em 2013. Já foram vendidas mais de 200 mil máquinas. As cápsulas não são compatíveis com equipamentos de outras empresas.

Os blends das cápsulas da 3corações contêm somente cafés brasileiros, que são enviados para a Itália, onde são encapsulados. Segundo Pedro Lima, mais dois sabores de cápsulas de café e um de chá deverão ser lançados pela companhia em 2015, além de uma edição limitada feita com café premiado em concurso do Cerrado Mineiro. Com os lançamentos, sobem para 16 as opções de cápsulas comercializadas pela empresa, entre cafés, chás, cappuccino e outras bebidas quentes.

Como vai passar a produzir as cápsulas no Brasil, a 3corações poderá, no futuro, exportar o produto, depois que o mercado interno para esse segmento estiver consolidado, observa Lima.

Com menos de um ano comercializando as cápsulas, a 3corações já está entre as três maiores empresas desse segmento no país. Desde 2012, é líder no mercado de café torrado e moído, hoje com 22% de participação, conforme a Nielsen, citada por Lima.

Embora o mercado de cápsulas tenha crescido muito no país, o presidente da 3corações diz que o segmento não deve "roubar" uma grande fatia do mercado de torrado e moído. Entretanto, ele estima que os consumidores serão cada vez mais exigentes e demandarão cafés especiais, produtos mais personalizados e novas tecnologias, como para a moagem do café na hora do consumo. "A cápsula vai atender à instantaneidade, mas a máquina não vai substituir tudo", afirmou ele.

Nessa frente, a companhia deve lançar cinco produtos na linha de cafés especiais no próximo ano, com a marca 3corações. E pretende fazer ingressar na área dos chamados alimentos funcionais – que além das funções nutricionais básicas, oferecem outros benefícios à saúde. O café em questão ainda está sendo desenvolvido pela companhia. "Tenho que oferecer diversidade. Somos especialistas em café", resume Lima.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3826206/3coracoes-avanca-com-valor-agregado#ixzz3M9oplIos

Fonte: Valor | Por Carine Ferreira | De São Paulo